• 30 de junho de 2022

CLDF aprova projeto de Rafael Prudente e Reginaldo Veras e cria programa Nota Legal Solidária

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou em sessão remota, nesta quarta-feira (28), a criação do programa Nota Legal Solidária. A Ideia é permitir a doação dos créditos fiscais que os contribuintes têm direito no Programa Nota Legal para entidades beneficentes sem fins lucrativos do DF. A proposta aprovada em dois turnos pelos deputados unificou dois projetos de Lei que tratavam do mesmo tema, o de autoria do deputado Reginaldo Veras do PDT (PL 1.373/2016), e do presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente do MDB (PL nº 315/2019).

Leia também   Bolsonaro vai a jogo beneficente e nega erros

Leia Mais

Presidente da Câmara Legislativa afirma que Locker dos Correios facilita a entrega de encomendas no Paranoá

Os consumidores que adquirirem mercadoria, bem ou serviço sujeito ao pagamento de ICMS e ISS no DF poderão ceder seus créditos fiscais a entidades distritais sem fins lucrativos cadastradas junto à Secretaria de Economia do DF. As instituições poderão ser de assistência social, saúde, educação, cultura e proteção animal.

“A maioria das entidades de assistência social sofrem por falta de recursos para a manutenção mínima de suas atividades e essa proposta tem o condão de injetar oxigênio financeiro dando oportunidade de alcançar os objetivos propostos em seus estatutos”, disse Rafael Prudente.

Leia também   80 mil cestas básicas são distribuídas em três semanas

Para se beneficiarem, as entidades deverão receber as notas fiscais sem a identificação do consumidor e cadastrá-las no sistema do Nota Legal. Outra opção é o próprio consumidor cadastrar a nota em favor da entidade no ato da aquisição do produto ou, posteriormente, no sistema eletrônico do Nota Legal.

“Esse projeto é muito interessante. E não criamos nada, não estamos inovando, estamos copiando o que está sendo muito bem feito em outras cidades, como Fortaleza e Salvador”, disse Reginaldo Veras.

O Projeto segue agora para sanção do Governador Ibaneis Rocha.

Leia também   Vigilância Sanitária alerta: aglomerações continuam proibidas no DF

(Comunicação/CLDF – ASCON/Rafael Prudente)

Read Previous

Como aumentar a eficácia das máscaras contra covid-19

Read Next

Alimentos para a memória: descubra como turbinar o seu cérebro