• 20/07/2024

Bruno Peixoto anuncia que Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) vai realizar concurso em 2024

Auxiliar de serviços gerais, comunicador social, analista de T.I, agente da polícia legislativa são alguns dos cargos que estarão em concurso público a ser realizado pela Assembleia Legislativa em 2024. A informação foi anunciada nesta quarta-feira (2/8) pelo presidente da Casa, deputado Bruno Peixoto (UB).

Veja também

Pábio Mossoró pega carona na emenda de Lêda Borges e reconhece trabalho da deputada nas redes sociais

“Já determinei o início dos estudos para que em 2024 ocorra o concurso público. A Casa precisa de profissionais concursados nas mais diversas áreas”, disse Bruno.

Leia também   Bolsonaro diz que tem ‘bala de prata’ para 2026 e que tem alguém apto para substituí-lo caso fique inelegível

Além dos cargos já citados, outros ainda serão incluídos no certame, após estudo. Segundo o presidente, foi determinada a criação da Comissão do Concurso Público 2024 para selecionar a banca examinadora, por meio de licitação, e definir o quantitativo de vagas.

Já ficou definido que os aprovados não poderão ocupar outros cargos. “Não será permitido o desvio de função”, explicou Lidiana Roncato, diretora de Gestão de Pessoas, que será a presidente da Comissão.

O presidente disse que pediu também uma análise para extinguir cargos comissionados da administração para a entrada dos concursados. Atualmente os 411 concursados e os 1100 comissionados da administração são divididos em quatro turnos, incluindo finais de semana, nos 44 mil metros quadrados da Casa.

Leia também   Copa do Mundo: Seleção Brasileira terá camisa 24 pela primeira vez na história

Gabinetes

Atualmente existem 3800 funcionários comissionados lotados em gabinetes e escritórios de representação dos 41 deputados estaduais. A nomeação é de livre escolha. A exemplo do que ocorre no Congresso Nacional, em Brasília, não pode ser imposto concurso público nos gabinetes.

Na Assembleia, cada deputado estadual pode contratar até 95 nomes (antes eram 45), dentro da cota de R$ 88.700,00 mensais. Portanto, não houve aumento de recursos.

O índice de gastos de pessoal da Assembleia Legislativa agora é de 1,15%, da receita líquida, bem abaixo do índice de alerta, que é de 1,35%.

Leia também   Credores têm até sexta para negociar dívidas de 2016 a 2018

Read Previous

Caixa reduz juro do crédito consignado do INSS para 1,7% ao mês após queda na Selic

Read Next

Selecionados do Prouni devem entregar documentação até hoje