• 20/07/2024

Eduardo Pedrosa defende capacitação de profissionais da educação para lidar com crianças com TEA nas escolas

Por Fabiana Oliveira 

Nesta terça-feira (28), o deputado distrital Eduardo Pedrosa (União Brasil), presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Pessoas com Autismo, conversou com o Destaque DF sobre a relevância de iniciativas de seu mandato direcionadas à educação inclusiva de crianças com transtorno do espectro autista (TEA).

O parlamentar enfatizou a importância de projetos que qualifiquem professores para lidar com crianças com TEA. Ele ressaltou a necessidade da formação específica para que os profissionais possuam conhecimentos sobre as características de pessoas com essas condições e desenvolvam estratégias pedagógicas adequadas.

“Apresentamos um projeto de lei no qual o governo deve fornecer capacitação aos educadores sociais voluntários, bem como aos profissionais que atuam na área da educação em geral”, destacou Pedrosa.

O distrital acredita que outro aspecto crucial a ser abordado é o suporte às mães dessas crianças, que passam a priorizar os filhos e que, conforme estatísticas, muitas das vezes sofrem com a rejeição do pai da criança, que termina abandonando a família após o diagnóstico. Na maioria dos casos, essas mães acabam enfrentando sozinhas a luta de prover tudo o que seus filhos precisam e ainda superar as incertezas que o futuro reserva.

Leia também   Lula indica Flávio Dino para vaga no STF e Paulo Gonet para PGR

Eduardo Pedrosa reiterou a necessidade de um atendimento multidisciplinar, que envolva profissionais como psicólogos, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos, para garantir um desenvolvimento adequado e uma melhor qualidade de vida para as crianças com TEA.

“Temos um projeto um projeto de grande importância para o Distrito Federal, consistindo em um espaço que o Hospital da Criança levará para as cidades satélites do DF, com a primeira unidade localizada na Ceilândia, com o objetivo de atender famílias e crianças com autismo, oferecendo atividades disciplinares e todo o suporte necessário para eles”, evidenciou Eduardo.

Leia também   Leila do Vôlei troca PSB pelo Cidadania

No final, o deputado reafirmou o seu compromisso de continuar trabalhando em prol dessas iniciativas e de buscar o apoio de outros parlamentares e da sociedade para juntos somar forças e defender pessoas com TEA.

Read Previous

Água de coco: 5 bons motivos para apostar nela

Read Next

Hamas e Israel discutem nova fase de trégua em Gaza