• 20/07/2024

Hamas e Israel discutem nova fase de trégua em Gaza

Israel e o Hamas discutem nesta quarta-feira (29) a possibilidade de nova fase do acordo de trégua em Gaza, que inclui a libertação de reféns do grupo islâmico sejam homens ou militares, e não apenas mulheres e menores.

Veja também

Catar e Hamas conrmam prorrogação do cessar-fogo por mais 2 dias

Os líderes da Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) e do Mossad de Israel se reuniram ontem em Doha com o primeiro-ministro do Catar para discutir novo cessar-fogo que dure mais do que alguns dias.

Os negociadores do Catar se reuniram com autoridades do Hamas antes do encontro, para avaliar a disposição em concordar com os novos parâmetros. O resultado da discussão entre o Catar e o Hamas não ficou claro.

Leia também   Governo pretende retirar 900 brasileiros de Israel até sábado

O diretor da CIA, William Burns, esteve em Doha “para reuniões sobre o conflito Israel-Hamas, incluindo discussões sobre reféns”, disse uma autoridade dos EUA.

Burns, David Barnea, chefe do serviço de inteligência israelense Mossad, e o primeiro-ministro do Catar, Mohammed Bin Abdulrahman al-Thani, reuniram-se com autoridades egípcias. Encontro ocorreu um dia depois que o Catar anunciou a prorrogação do acordo de trégua de quatro dias em Gaza, que terminaria na noite de segunda-feira (27).

O Catar, onde vários líderes políticos do Hamas estão baseados, tem liderado as negociações entre o grupo militante palestino e Israel.

Leia também   Combatentes ucranianos e estrangeiros se unem para evitar avanço russo

A pausa trouxe a primeira trégua para a Faixa de Gaza em sete semanas. Nesse período, Israel bombardeou fortemente o território em resposta a um violento ataque em 7 de outubro, por homens armados do Hamas, que matou cerca de 1.200 pessoas e fez 240 reféns.

Israel prometeu acabar com o Hamas, que governa Gaza. Autoridades de saúde em Gaza afirmam que o bombardeio israelense no pequeno território densamente povoado já matou mais de 15 mil pessoas, cerca de 40% delas crianças.

Barnea e Burns estiveram anteriormente no Catar para se encontrar com o xeque Mohammed em 9 de novembro.

Leia também   Varíola dos macacos pode ser contida se agirmos agora, diz OMS

Durante os primeiros quatro dias da trégua, os combatentes do Hamas libertaram 50 mulheres e crianças israelenses que haviam sido feitas reféns. Em troca, Israel libertou 150 detentos de suas prisões, todos mulheres e adolescentes.

Como parte da ampliação de dois dias da trégua, o Hamas concordou em libertar mais dez mulheres e crianças israelenses por dia.

Até o momento, não há indícios de que o Hamas esteja disposto a libertar qualquer homem ou militar israelense entre os capturados.

(Agência Brasil)

Read Previous

Eduardo Pedrosa defende capacitação de profissionais da educação para lidar com crianças com TEA nas escolas

Read Next

Intensificação na fiscalização e policiamento de trânsito até janeiro