• 14/06/2024

Secretário de Estado dos EUA encontra presidente egípicio para negociar abertura de fronteira

O Secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, se reuniu neste domingo, 15, com o presidente do Egito, Abdul Al-Sisi, para tratar da abertura do canal de Rafah, que faz fronteira com a Faixa de Gaza.

Veja também

ONU alerta que comida e água estão acabando rapidamente em Gaza

O Egito tem resistido à abertura da fronteira, alegando que há problemas nas estradas após bombardeios aéreos e problemas burocráticos por falta de documentos de pessoas que teriam interesse em cruzar o portão de Rafah. O governo brasileiro tem uma operação para resgatar ao menos 28 brasileiros que estão tentando sair de Gaza.

Leia também   OMS pede que viajantes usem máscaras contra nova variante da covid-19

O Secretário de Estado dos Estados Unidos, afirmou que o presidente norte-americano, Joe Biden, nomeou David Satterfield para liderar o trabalho humanitário dos Estados Unidos. Satterfield chegará na segunda-feira, 16, ao Egito. Após apelos das comunidades internacionais, Israel retomou a distribuição à água potável no sul da Faixa de Gaza, que havia sido cortado.

Blinken retorna, agora, a Israel, onde deve se reunir mais uma vez com o governo Netanyahu. Antes, o Secretário de Estado norte-americano se reuniu com outros países da região, como Catar e Arábia Saudita. “O propósito de nos reunirmos é entender como cada um está vendo a crise e como pretendem lidar com as preocupações que surgem”, afirmou Blinken em coletiva após o encontro com o presidente do Egito.

Leia também   Papa se reunirá com Lula, Biden, Zelensky, Macron e Modi no G7

Em sua fala, Blinken reiterou o apoio dos Estados Unidos a Israel. Na noite de sábado, 14, o país enviou o segundo grupo de ataque de porta-aviões para o leste do Mediterrâneo para “dissuadir ações hostis contra Israel”. De acordo com o Secretário norte-americano, a assistência a Israel vai continuar. “Israel tem o direito e obrigação de se defender dos ataques do Hamas para que isso não aconteça nunca mais.  A forma como Israel vai se proteger é importante para confirmar os valores compartilahdos da dignaidade humana tomando todos os cuidados possíveis para deixar os civis seguros”, afirmou Blinken.

Leia também   Trump em tribunal: Nova York tem segurança reforçada

(

Read Previous

Últimos dias para o pagamento da sexta parcela do IPTU

Read Next

Guerra Israel-Hamas: 14 crianças brasileiras estão no grupo que aguarda resgate em Gaza, diz governo