• 16/06/2024

Cinco morrem em colisão entre aviões no Japão

Ao menos cinco pessoas morreram após uma colisão entre aviões no aeroporto internacional de Haneda, em Tóquio, na noite desta terça-feira (2), manhã pelo horário de Brasília. Um Airbus A350 da Japan Airlines, com 379 a bordo, estava em operação de pouso quando se chocou com uma aeronave da Guarda Costeira japonesa que taxiava na pista.

Veja também

Putin promete ‘intensificar’ bombardeios russos na Ucrânia após ataque em Belgorod

Segundo a emissora pública NHK, cinco dos seis membros a serviço da Guarda foram mortos. De acordo com a JAL, os 367 passageiros e 12 tripulantes do voo foram resgatados com vida.

Leia também   'É o momento da vergonha', diz Papa sobre pedofilia na França

Imagens da NHK mostraram o avião da JAL pegando fogo enquanto tentava pousar na pista. A equipe de resgate tentou controlar o incêndio, mas a aeronave foi engolida pelas chamas.

Nos vídeos, passageiros aparecem gritando dentro da cabine cheia de fumaça e correndo pela pista depois de passar pela rampa da saída de emergência.

Kaoru Ishii, uma mãe que esperava sua filha de 29 anos e o namorado que estavam no voo, disse que achou inicialmente a chegada estava atrasado. “Mas ela me ligou dizendo que o avião pegou fogo e ela escapou pela rampa”, disse. “Fiquei realmente aliviada.”

Leia também   Embaixada e consulados norte-americanos retomam renovação de vistos

O aeroporto de Haneda, um dos dois principais de Tóquio, fechou todas as pistas após o incidente, disse um porta-voz.

A aeronave da Guarda Costeira estava a caminho de outra base, de Niigata, na costa oeste do Japão, para entregar ajuda humanitária a uma região atingida pelo terremoto que aconteceu nesta segunda (1º) no país, causando a morte de ao menos 48 pessoas.

Seis membros da tripulação estavam a bordo na aeronave da Guarda Costeira —cinco deles morreram, segundo a emissora pública NHK. Um porta-voz do órgão havia dito anteriormente que cinco tripulantes estavam desaparecidos, mas que o capitão havia escapado.

Leia também   Londres declara 'estado de alerta' por covid e Holanda entra em lockdown

O Airbus da JAL havia decolado do aeroporto de Shin-Chitose, na ilha de Hokkaido, norte do país.

O maior acidente aéreo da história também foi causado por um choque entre aeronaves em solo. Em 27 de março de 1977, por uma série de falhas, os Boeings 747 da Panam Airways e da KLM se chocaram na pista de decolagem do aeroporto Los Rodeos, em Tenerife, nas Ilhas Canárias (Espanha). A colisão deixou 583 mortos.

(Folha de São Paulo)

Read Previous

Juros do rotativo passam a ser limitados a 100% da dívida

Read Next

Vai começar a correr em 2024? Veja alguns cuidados importantes