• 26 de outubro de 2020

AUTONOMIA | Secretarias incentivam o empreendedorismo feminino

As secretárias Fabiana Di Lúcia, da Secretaria de Empreendedorismo do DF (Semp), e Ericka Filippelli, da Secretaria da Mulher, assinaram uma portaria conjunta por meio da qual unem esforços e experiências para incentivar e viabilizar o empreendedorismo feminino local. A proposta da ação é estabelecer diretrizes e implementar políticas públicas que preparem a mulher para o mercado de trabalho.

“É preciso reforçar que grande parte dos pequenos empreendedores do Distrito Federal são mulheres, e muitas delas são chefes de família”, reforça a secretária Fabiana Di Lúcia. Além disso, é importante levar em conta as necessidades específicas daquelas que sonham em empreender: muitas são mães e não têm com quem possam deixar os filhos. 

Por isso, defende a secretária, é preciso que haja uma integração entre os órgãos do governo (Educação, Desenvolvimento social, Mobilidade e Justiça) para, juntos, darem condições a essas mulheres de ocuparem uma vaga de trabalho fora de casa. 

“Nós queremos, além de capacitá-las em parceria com a Secretaria da Mulher, direcioná-las para que tenham oportunidades efetivas no mercado de trabalho. Sem falar do apoio à criação de cooperativas de mulheres, que é uma das metas da nossa recém-criada Unidade de Apoio às Mulheres”, acrescenta.

Leia também   Em audiência, acusado de matar Noélia diz ser vítima de injustiça

A cooperação mútua entre as secretarias facilitará os caminhos para que futuras empreendedoras possam se capacitar, abrir negócios, ter renda e autonomia financeira. De acordo com estudo da ONU Mulheres, de março de 2020, o impacto da atual crise afeta diferente o público feminino. A Organização aponta que elas representam 95% da força de trabalho de longo prazo, mas recebem, em média, 75% do que ganham os homens. 

“Para mudar tal cenário e incentivar o empreendedorismo feminino, lançamos, este ano, o programa Oportunidade Mulher. Oferecemos cursos e oficinas on-line gratuitos sobre temas diversos, como mídias sociais; microcrédito; vendas; estratégias de comunicação, entre outros que serão inseridos com essa nova parceria com a Semp. Além do acesso ao crédito e aos benefícios já pactuados no passado, como o Cartão Mais Mulher BRB”, conclui Ericka Filippelli.

Leia também   Sem acordo, governo engaveta criação de 'nova CPMF'

Um caminho

Para completar o ciclo de acolhimento e de capacitação da mulher que participa dos programas da Secretaria da Mulher, a Semp oferecerá outros serviços para que ela dê o próximo passo: abrir a própria empresa, se formalizar ou fazer parte de uma cooperativa. Elas terão um espaço exclusivo de atendimento na unidade do Simplifica PJ, que funciona em Taguatinga, ao lado da Feira dos Goianos. 

Com a orientação de uma das atendentes do Simplifica, elas serão orientadas sobre o passo a passo de abertura, licenciamento, baixa e regularização de uma empresa, além de terem acesso a possibilidades de qualificação de gestão; capacitação; fomento ao crédito e ao cooperativismo. Também poderão se tornar Microempreendedoras Individuais (MEI) em poucos minutos e garantir benefícios como licença à maternidade, aposentadoria, auxílio doença e acesso a crédito junto a instituições financeiras. 

Nesse mesmo espaço físico, que reúne representantes de 14 instituições, entre órgãos de governo, instituições financeiras, conselhos profissionais, além do Sebrae-DF e Senac, elas também terão disponíveis a agenda de cursos de capacitação realizados em parceria com a Secretaria da Mulher e com o Sistema S, além da distribuição de material informativo e suporte às mulheres empreendedoras do Distrito Federal.

Leia também   GDF dará assistência gratuita para mulheres empreendedoras

“Essas preciosas orientações oferecidas gratuitamente no Simplifica DF permitem que a mulher interessada possa ter acesso mais rápido, inclusive, à máquina de cartão para consolidar as vendas de seus produtos”, pontua Ericka.  Com a empresa aberta, a nova empreendedora poderá até mesmo fazer empréstimos bancários. 

Serviços

As inscrições para o programa Oportunidade Mulher serão feitas somente acessando este link. O telefone para atendimento exclusivo sobre o programa é o 61.99315-7717.

Por causa da pandemia, e consequente isolamento social, a Unidade do  Simplifica PJ em Taguatinga está de portas fechadas, mas o atendimento ao público é realizado por estes dois e-mail ou pelos telefones 99181-8443 e 99119-3631 (e também por videoconferências).

(Agência Brasília)

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Wesley Safadão e Xand Avião anunciam live em parque fechado neste sábado

Read Next

Justiça revoga decisão que suspendeu reabertura do comércio no DF