• 20/07/2024

Carol Fleury afirma que “só a criação de um consórcio entre o estado de Goiás, GDF e União” vai melhorar os serviços prestados para a população da região

A paralisação dos motoristas da empresa de ônibus Taguatur, que atende a região do Entorno do DF, nos últimos dias tem prejudicado milhares de pessoas, em especial os moradores de Águas Lindas de Goiás. O Expressão Brasiliense conversou com a secretária do Entorno do DF, Carol Fleury, sobre a situação do transporte público dos municípios goianos que ficam na região.

Veja também

Governo lança Plano Safra de R$ 364,22 bilhões para agronegócio

Conhecedora das dificuldades que os passageiros do Entorno enfrentam diariamente, principalmente para se deslocar para a capital federal, Carol Fleury destacou que o governo de Goiás tem trabalhado para chegar a um consenso com o governo federal e o GDF para dar prosseguimento a criação de um consórcio que possa melhorar a qualidade do serviço prestado à população.

“A solução mais rápida que a gente precisa é a criação de um consórcio entre o estado de Goiás, o GDF e a União para subsidiar o custo da passagem e melhorar o serviço oferecido para a população. O governador Caiado já se dispôs a pagar um terço para auxiliar e participar desse consórcio. Hoje, o transporte é muito caro e a gente precisa desse apoio da União”, ressaltou Carol.

A secretária do Entorno reconheceu que o preço cobrado pelas empresas de ônibus é muito caro considerando a péssima qualidade do serviço prestado. “São poucas linhas, são ônibus que pegam fogo, os trabalhadores sem condições adequadas de trabalho e com salários atrasados. A gente precisa resolver isso, mas tem que ser com a União participando”, pontuou.

Leia também   No Mutirão Iris Rezende Governo de Goiás, Secretaria da Economia faz inscrição de interessados no MEI, parcelamento de IPVA vencido e emissão da Nota Fiscal Eletrônica

Segundo a secretária, apesar de todo o esforço do governo de Goiás, o grupo de trabalho que foi criado para viabilizar o consórcio está parado. “Nós apresentamos a minuta do consórcio, mas ainda não houve o ‘ok’ por parte da União para que a gente dê sequência nesse trabalho”, descreveu a gestora.

Milhares de passageiros prejudicados

Carol Fleury informou que num levantamento realizado junto aos usuários do transporte público do Entorno foi constatado que 70% deles utilizam o serviço para se deslocar para o trabalho. A secretária lembrou que a greve dos motoristas prejudica milhares de pessoas que se deslocam diariamente para o DF e vice-versa.

Leia também   Evento discute fortalecimento do turismo goiano

A secretária criticou a atitude de algumas empresas do DF que têm discriminado trabalhadores que vivem na região do Entorno. “Às vezes a pessoa tem que arrumar um endereço do Distrito Federal para conseguir arrumar um emprego porque se falar que mora no Entorno, a empresa não contrata. Nós vamos acabar com isso”, afirmou.

Conforme Carol Fleury, diariamente, entre 174 mil a 200 mil pessoas se dirigem para o Distrito Federal.

“Nós precisamos de uma solução definitiva. Essas pessoas não podem ser prejudicadas”, finalizou a secretária.

(Expressão Brasiliense)

Leia também   Caiado encaminha à Assembleia Legislativa PEC que institui a Polícia Penal em Goiás

Read Previous

Lula assina PLN que concede recomposição salarial para policiais civis, PMs e bombeiros

Read Next

TSE retoma julgamento que pode levar à inelegibilidade de Bolsonaro