• 1 de dezembro de 2020

Descubra como a ansiedade pode estar sabotando a sua dieta

Especialista dá dicas para ajudar a controlar o problema e potencializar o emagrecimento!

Só de ouvir falar em cortar doces e gorduras do cardápio você já começa a ficar impaciente e angustiada, pensando no que poderá ou não comer? A ansiedade ao seguir uma dieta de emagrecimento, muitas vezes, cria a compulsão por se alimentar de forma exagerada – e até mesmo sem ter fome.

Veja também

Equilíbrio emocional: dicas para cuidar da sua saúde mental

Perder peso não é algo fácil, nem acontece do dia para a noite. No entanto, é possível aprender a lidar melhor com essa sensação e manter uma dieta sem ansiedade. Seguindo as dicas da psicoterapeuta Cecília Zylberstajn, o processo pode ficar muito mais tranquilo e saudável. É importante lembrar elas são apenas complementares, não dispensando tratamento médico e psicológico em casos de transtornos e distúrbios alimentares. Saiba mais!

Leia também   Primeira criança registrada por biometria neonatal em Goiás recebe certificado do Ipasgo

7 dicas para lidar com a ansiedade na dieta

1. Procure não comer com pressa, sentada no sofá ou vendo televisão. Nada deve atrapalhar nem tirar sua concentração na hora da refeição, caso contrário, você não prestará atenção no que está consumindo e, quando perceber, já terá passado da conta.

2. Priorize uma dieta composta por alimentos que atuam contra a ansiedade. Bons exemplos são laranja, camomila, espinafre, semente de girassol e muitos outros.

3. Evite encarar doces e alimentos calóricos como “proibidos”. Isso torna a dieta um martírio e, cedo ou tarde, você cederá à tentação de comer alimentos fora do cardápio recomendado. O ideal é ingerir de tudo, mas com bastante moderação.

Leia também   Efetivado no cargo, Pazuello diz que pandemia alcançou estabilidade

4. Não resistiu ao bombom ou àquele hambúrguer apetitoso? Tudo bem, o importante é evitar repetir o deslize e, muito menos, adiar a dieta para a semana seguinte.

5. Não pule refeições, nem fique muito tempo sem comer. Isso faz o organismo estocar gordura e leva você a extrapolar da próxima vez. O ideal é manter intervalos de três horas entre uma refeição e outra.

6. Exercícios físicos auxiliam não apenas na hora de manter a boa forma, mas também descarregam a tensão e liberam os hormônios do bem-estar no organismo. Meditação e ioga também são boas opções para relaxar.

Leia também   Laboratório brasileiro desenvolve teste nacional para covid-19

7. Se for o caso, procure a ajuda de um psicólogo para superar os problemas pessoais que podem resultar na compulsão alimentar e, assim, superar a ansiedade na dieta!

Consultoria: Cecília Zylberstajn, psicóloga, psicodramatista e psicoterapeuta de São Paulo (SP) | Texto: Redação Alto Astral | Edição: Milena Garcia e Renata Rocha

(Alto Astral)

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Misturar vacinas contra a covid-19 deveria ser possível, diz Oxford

Read Next

Auxílio emergencial tem datas para contestação