• 2 de dezembro de 2020

6 razões para ter a caderneta de vacinação atualizada

As vacinas são uma das formas mais importantes para proteger a saúde, pois permitem treinar o organismo para saber como atuar perante infecções graves que podem colocar a vida em risco, como a poliomielite, o sarampo ou a pneumonia.

Leia Mais

Teste do Pezinho, o exame que salva vidas

Por esse motivo, as vacinas devem ser implementadas logo desde o nascimento, ainda na maternidade, para garantir que o bebê está bem protegido nos primeiros dias de vida, e devem ser mantidas ao longo da vida, de acordo com o calendário de vacinação, para garantir uma proteção contra doenças imunopreveníveis.

As vacinas são seguras, sendo desenvolvidas em laboratórios certificados que fazem estudos regulares para atestar a segurança, a qualidade do produto e controlar possíveis eventos adversos pós-vacinação.

Os motivos mais importantes para ter uma caderneta de vacinação atualizada são:

1. Estar protegido contra várias doenças imunopreveníveis

Manter a caderneta de vacinação atualizada ajuda a proteger contra o maior número possível de doenças para as quais já existe vacina.

Muitas dessas doenças, que podem levar à internação e até colocar a vida em risco, como a hepatite B, a tuberculose, a poliomielite, o sarampo, a pneumonia, dentre outras. A proteção conferida pela vacinação pode se manter até à idade adulta.

É importante fazer a vacinação mesmo nas situações onde não se tenha mais casos de determinada doença imunoprevenível na localidade de sua residência. Isto porque viajantes internacionais podem reintroduzir, no país ou na localidade, doenças que não estavam mais sendo identificadas.

2. Incentivar a vacinação é proteger a família e amigos

Além de proteger a saúde da pessoa vacinada, é importante que familiares e amigos sejam incentivados a procurarem o serviço de saúde para que atualizem sua situação vacinal.

Leia também   Covid-19: Potencial vacina do Brasil será testada em animais

Quantas mais pessoas estiverem vacinadas contra uma determinada doença, menor é o número de pessoas infectadas e, assim, a transmissão da infecção quase não acontece. Por isso, além de ajudar a proteger cada pessoa contra doenças graves, as vacinas também permitem proteger as pessoas que estão em volta.

3. Contribuir para redução e eliminação de doenças

Quando grande parte das pessoas de um município está vacinada contra uma determinada doença, o número de casos tende a diminuir, possibilitando o controle, a eliminação e a erradicação dessa doença.

Podemos destacar como exemplo de doença que foi erradicada e eliminada, respectivamente, a varíola e a poliomielite.

4. Reduzir complicações e gravidade em determinadas comorbidades

A vacinação contra a influenza, por exemplo, contribui para a redução das complicações e gravidade em determinadas comorbidades, como cardiopatias, hipertensão arterial, diabetes, obesidade, dentre outras que afetam o sistema respiratório. A vacinação contra a influenza é uma ação anual importante para a qualidade de vida dos grupos prioritários. Saiba mais sobre a vacina da gripe.

5. Reduzir a resistência a antibióticos

A vacinação desempenha um papel fundamental no combate à resistência microbiana por reduzir casos de doenças, como meningites e pneumonias, e suas sequelas. Essa ação permite evitar infecções, internações e contribui na redução do uso de antibiótico de forma prolongada.

6. Custo-benefício da vacinação

O benefício das vacinas ultrapassa largamente os possíveis riscos, tornando-as um dos produtos médicos com maior custo-benefício para as pessoas que as recebem. Os estudos científicos apontam que os eventos adversos pós-vacinação são pouco frequentes, sendo a grande maioria deles não graves e autolimitados.

Leia também   7 situações que cortam o efeito do Anticoncepcional

Campanhas de vacinação do Ministério da Saúde


Todos os anos o Ministério da Saúde do Brasil lança campanhas nacionais de vacinação para ampliar o acesso à vacinação e proteger o maior número de pessoas possível, de forma a levar os benefícios da vacinação para toda a gente.

Em 2020 estão acontecendo as seguintes campanhas, inseridas no “Movimento Vacina Brasil”:

Campanha de multivacinação (até 30 de Outubro)

A campanha de multivacinação tem como objetivo atualizar a caderneta de vacinação de crianças e adolescentes menores de 15 anos, sendo, por isso, oferecidas 18 vacinas completamente gratuitas, que fazem parte do calendário de vacinação:

Vacinas para crianças

  1. BCG;
  2. Hepatite B;
  3. Poliomielite 1,2,3 (VIP – inativada);
  4. Poliomielite 1 e 3 (VOP – atenuada);
  5. Rotavírus humano G1P1 (VRH);
  6. DTP+Hib+HB (Penta);
  7. Pneumocócica 10 valente (Pncc 10);
  8. Meningocócica C (conjugada);
  9. Febre Amarela (Atenuada);
  10. Sarampo, Caxumba, Rubéola (SCR);
  11. Sarampo, Caxumba, Rubéola e Varicela (SCRV);
  12. Hepatite A (HA);
  13. Difteria, Tétano, Pertussis (DTP);
  14. Difteria, Tétano (dT);
  15. Papilomavírus humano (HPV);
  16. Varicela;
  17. Pneumocócica 23-valente (Pncc 23)*.

Vacinas para adolescentes

  1. Hepatite B (HB recombinante);
  2. Difteria, Tétano (dT);
  3. Febre amarela (Atenuada);
  4. Sarampo, Caxumba e Rubéola (SCR);
  5. Papilomavírus humano (HPV);
  6. Meningocócica ACWY (conjugada);
  7. Pneumocócica 23-valente (Pncc 23)*.

* as vacinas 23-valente estão indicadas para a vacinação de população indígena.

Quando fazer a vacinação: a vacinação pode ser feita todo o ano de forma gratuita, mesmo fora do período das campanhas, desde que as vacinas estejam incluídas no calendário de vacinação.

Onde fazer a vacinação: durante todo o ano em qualquer um dos 38 mil postos públicos de vacinação do Brasil. Em momentos de campanha, em qualquer posto disponível, fixo ou volante.

Leia também   Novo Hospital de Águas Claras tem previsão de entrega para janeiro de 2020

Campanha da poliomielite (até 30 de Outubro)

A campanha da poliomielite tem como objetivo oferecer a vacina oral indiscriminadamente a todas as crianças de 1 a menores de 5 anos de idade, desde que já tenham recebido as três doses de Vacina Inativada Poliomielite (VIP) do esquema báscio.

Embora a poliomielite seja uma doença que está perto de ser erradicada em todo o mundo é muito importante manter a vacinação para garantir que a doença não seja reintroduzida no território nacional novamente.

Quando fazer a vacinação: a vacinação pode ser feita todo o ano de forma gratuita, mesmo que fora do período das campanhas.

Onde fazer a vacinação: durante todo o ano em qualquer um dos 38 mil postos públicos de vacinação do Brasil. Em momentos de campanha, em qualquer posto disponível, fixo ou volante.

É seguro vacinar durante a COVID-19?

A vacinação é importante em todos os momentos da vida e, por isso, também não deve ser interrompida durante momentos de crise como a pandemia de COVID-19. Os serviços de saúde estão preparados para proceder a vacinação com segurança, tanto para a pessoa que irá receber a vacinação, quanto para o profissional. A não vacinação pode levar a novas epidemias de doenças imunopreveníveis.

Para garantir a segurança de todos, estão sendo cumpridas todas as regras sanitárias para proteger quem se desloca aos postos de saúde do SUS para fazer a vacinação.

(Portal Tua Saúde)

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Emprega-DF ultrapassa 17 mil postos gerados na pandemia

Read Next

Vacinação “não é uma questão de Justiça”, mas de saúde, diz Bolsonaro