• 4 de março de 2024

Evangélicos querem a vaga de vice de Ibaneis mirando o poder de mando no DF a partir de 2026

 

 

O eleitorado evangélico no Distrito Federal sempre fez a diferença nas urnas. Esse capital político costuma ser posto à mesa durante as negociações para escolha dos candidatos. Para 2022, os evangélicos miram a vaga de vice na chapa do emedebista Ibaneis Rocha. No passado, eles sentaram na cadeira de vice durante um dos mandatos de Joaquim Roriz.

Preferido dos líderes

Nessa disputa pelo eleitorado evangélico entre os possíveis candidatos ao GDF, o governador Ibaneis tem a preferência e simpatia dos líderes das principais congregações e instituições religiosas da capital federal. Dizem que as conversas para consolidar a chapa estão bem adiantadas.

Os indicados são…

Fotos: Reprodução Site Republicanos

Entre os possíveis postulantes a vice de Ibaneis Rocha, três são do Republicanos. São eles: o deputado federal Julio Cesar, representante da Igreja Universal, o distrital Delmasso, representante da Sara Nossa Terra, e o secretário de Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, também da Igreja Universal. Desses três, segundo fontes, Ibaneis já se manifestou qual seria o vice ideal.

No Buriti até 2034

Além de aumentar a sua participação no cenário político, um dos objetivos do grupo evangélico em emplacar o vice é ascender ao comando do Palácio do Buriti a partir de 2026 quando Ibaneis poderá deixar o posto para concorrer a outro cargo eletivo. Se as pesquisas se confirmarem e a chapa vencendo em 2022, o pool de igrejas e congregações abre o caminho para ficar dando as cartas no GDF até 2030, quiçá 2034 se fizerem o dever de casa.

Leia também  A culpa desses escândalos de corrupção também é nossa

Paulo Octávio pode voltar ao Senado

Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Há um bom tempo afastado da política, o empresário Paulo Octávio ensaia a sua volta ao poder. Fontes próximas ao ex-vice-governador do DF afirmaram a este colunista, que PO aguarda a sinalização de aliados e que ele já sabe o que quer: voltar ao Senado.

Leia também   STF denuncia Bolsonaro por pedir nomes de técnicos à Anvisa

Ainda com prestígio e com partido

Mesmo fora, PO ainda tem muito prestígio junto à classe política. A admiração é tanta que ele tem um partido para chamar de seu, o PSD. Paulo Octávio é o atual presidente da legenda e sabe que essa condição vai cacifá-lo a sentar-se à mesa para negociar com uma boa vantagem sobre os demais candidatos que querem disputar o Senado. Aliás, ele foi um dos 81 senadores de 2003 a 2007, quando saiu para ser o vice de Arruda. PO demonstra que não tem mais ganas de ocupar um cargo no Executivo, é melhor ficar pelo Legislativo.

Leia também   Convocados mais de 3,8 mil inscritos em programa habitacional

Plano B na família

Caso Paulo Octávio não consiga emplacar seu retorno ao poder, um de seus filhos, pode se lançar na disputa a uma das oito vagas do DF na Câmara dos Deputados. No ano passado, PO disse que André Octávio andava manifestando interesse pela política. Ou seja, o plano B já está bem encaminhado.

Leia também  Bolsonaro promove mudanças na articulação política de seu governo após sucessivas derrotas no Congresso

Parceria entre Prudente e Ibaneis incomoda muita gente

Foto: Reprodução Google Imagens

A declaração do deputado Rafael Prudente de que apoia o projeto de reeleição do governador do DF, Ibaneis Rocha, no ano que vem, durante entrevista ao programa Conectado ao Poder, na rádio Metrópoles, no domingo passado, incomodou muita gente na capital federal, principalmente, os correligionários do MDB.

Perderam espaço

Alguns emedebistas “das antigas” precisam entender que hoje querem ocupar um espaço que já não possuem mais. Há momentos para brilhar e outros para saber sair de cena.

Renovação em andamento

Desde que assumiu o comando do partido, Rafael vem trabalhando para ampliar a atuação da legenda no DF e renovar os quadros do MDB. Segundo o distrital, o partido quase dobrou a quantidade de filiados sob o seu comando.

Leia também   Não inventem lockdown após as eleições, diz Bolsonaro

PT-DF tenta colher os cacos

Foto: Reprodução Google Imagens

O desempenho do PT nas últimas eleições aqui no DF foi bem abaixo do esperado. O partido que costumava ir ao menos ao segundo turno na disputa para o GDF, não sabe o que é isso desde quando Agnelo venceu dona Weslian Roriz em 2010. Fontes disseram que a cúpula do partido está se mexendo para ter um nome viável no próximo ano.

Leia também  O que vi e ouvi durante as eleições do Congresso

Palanque para Lula no DF

Além de voltar a figurar entre as primeiras posições na disputa ao governo local, os petistas têm a necessidade de dispor de um palanque para receber o companheiro Lula, caso ele venha a se candidatar no ano que vem.

Domingo no Conectado

Foto: Divulgação/Redes Sociais Sandro Gianelli

Neste domingo (6), estaremos no programa Conectado ao Poder, comandado pelo jornalista Sandro Gianelli, na rádio Metrópoles, das 9h às 11h. Os convidados de hoje são o deputado Delmasso, vice-presidente da CLDF, e a ex-ministra e ex-senadora Marina Silva (Rede). Acompanhe pela 104,1 FM ou pelas redes sociais do jornalista.

(Expressão Brasiliense)

 

Read Previous

25% dos brasileiros admitem que fazem compras escondido do parceiro

Read Next

Já está acontecendo”, diz Caiado ao anunciar mais R$ 11 milhões da iniciativa privada para programa Juntos pelo Araguaia