• 24/07/2024

“É uma questão da ciência, não do advogado”, diz Lula sobre descriminalização do porte de maconha para uso pessoal

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) comentou sobre a deliberação do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a descriminalização do porte de maconha para uso pessoal. Segundo o presidente, “é uma questão da ciência, não do advogado”.

Em entrevista ao vivo para o portal UOL, Lula comentou a reação no Congresso sobre o assunto. Além de defender a decisão, Lula lembrou que o Congresso descriminalizou o porte de drogas para consumo ao aprovar a Lei de Drogas de 2006, criada por Paulo Pimenta.

“É nobre que haja diferenciação entre o consumidor, o usuário e o traficante, é necessário, que a gente tenha uma decisão sobre isso, não na Suprema Corte, porque é algo do Congresso Nacional, para que a gente possa regular”, começou Lula.

Leia também   Se pudesse, ficaria livre da Petrobras, diz Bolsonaro

“É importante lembrar que nosso querido ministro Pimenta foi o relator de um projeto em 2006 que se transformou em lei, que proibiu desde 2006 o usuário não ser preso. Isso é lei. A Suprema Corte não tem que se meter em tudo. Ela precisa pegar as coisas mais sérias sobre tudo aquilo que diz respeito à Constituição e ela virar senhora da situação. Mas não pode pegar qualquer coisa e ficar discutindo porque aí começa a criar uma rivalidade que não é boa nem para a democracia, nem pra Suprema Corte, nem para o Congresso Nacional”, comentou.

Para Lula, a prerrogativa na discussão sobre o porte de maconha é do Congresso, e ele ainda defende que o assunto deveria estar sendo tratado pela comunidade médica e científica no Brasil, e não por advogados.

Leia também   SALA DE IMPRENSA ABBP | Valdir Oliveira, do Sebrae/DF, é o entrevistado desta terça (09)

“Eu acho que [a questão] deveria ser da ciência, não é nem do advogado, cadê a comunidade psiquiátrica desse país que não se manifesta? Não é uma coisa de código penal, é uma coisa de saúde pública. O mundo inteiro usa derivados da maconha para fazer remédio. Tem gente que toma para dormir, tem gente que toma para combater o Parkinson, tem gente que toma para combater Alzheimer. Ou seja, tem gente que toma para tudo. Eu tenho uma neta que tem convulsão e ela toma”, exemplificou.

O presidente citou que países já utilizam os derivados da maconha para produção de remédios e cobrou que as autoridades da saúde se manifestem no Brasil.

Leia também   Bolsonaro depõe hoje à Polícia Federal; relembre o escândalo das joias

“Fico me perguntando, se a ciência já está provando em vários lugares do mundo que é possível, porque é que fica essa discussão contra ou a favor? Por que não encontram uma coisa que é saudável, que é referendada pelos médicos que entendem disso, pela psiquiatria brasileira ou mundial, pela Organização Mundial da Saúde, alguma referência mais nova, é isso. E a gente obedece. Por que fica nessa disputa de vaidade, de quem é o pai de quem? Isso não ajuda o Brasil”, completou.

(Portal Terra)

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/e-uma-questao-da-ciencia-nao-do-advogado-diz-lula-sobre-descriminalizacao-do-porte-de-maconha-para-uso-pessoal,f511478be87efb6fd2ab385033cf524fjhmg6idu.html?utm_source=clipboard

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/e-uma-questao-da-ciencia-nao-do-advogado-diz-lula-sobre-descriminalizacao-do-porte-de-maconha-para-uso-pessoal,f511478be87efb6fd2ab385033cf524fjhmg6idu.html?utm_source=clipboard

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/e-uma-questao-da-ciencia-nao-do-advogado-diz-lula-sobre-descriminalizacao-do-porte-de-maconha-para-uso-pessoal,f511478be87efb6fd2ab385033cf524fjhmg6idu.html?utm_source=clipboard

https://www.terra.com.br/noticias/brasil/politica/e-uma-questao-da-ciencia-nao-do-advogado-diz-lula-sobre-descriminalizacao-do-porte-de-maconha-para-uso-pessoal,f511478be87efb6fd2ab385033cf524fjhmg6idu.html?utm_source=clipboard

Read Previous

Senac-DF resgata projeto original de Oscar Niemeyer com a abertura de café-escola na Casa de Chá

Read Next

Inverno 2024: confira as principais tendências para a estação