• 20/06/2024

Brasileiros estão entre reféns mantidos pelo Hamas em Gaza, diz Israel

As Forças de Defesa de Israel (IDF) confirmaram nessa terça-feira (11) que cidadãos brasileiros estão entre os reféns levados para Gaza pelo grupo militante palestino Hamas, dias após os combatentes da organização terem lançado a maior ofensiva contra o território israelense em décadas.

Veja também

Governo pretende retirar 900 brasileiros de Israel até sábado

“Dezenas de israelenses estão sendo feitos reféns em Gaza pelo Hamas, muitos deles com dupla nacionalidade. Temos norte-americanos, britânicos, franceses, alemães, italianos, brasileiros e pessoas de muitos outros países”, disse o porta-voz da IDF, Jonathan Conricus, em live na platafotma X, anteriormente conhecida como Twitter.

O Hamas iniciou ampla ofensiva contra Israel no sábado (7), lançando ataques com  mísseis e invadindo uma série de vilarejos por terra. Vídeos mostraram os militantes fazendo uma série de reféns israelenses e estrangeiros nos locais ocupados e os levando para a Faixa de Gaza, incluindo mulheres e crianças.

Leia também   Brasil sediará reunião de líderes do G20 em 2024

A presença de reféns em Gaza tem dificultado os esforços de Israel para retaliar os ataques do Hamas. O país estaria estudando uma ofensiva terrestre no enclave, enquanto o grupo militante ameaça executar um refém para cada casa atingida por Israel sem aviso prévio.

“Temos o compromisso de trazer todos esses reféns de volta”, afirmou o porta-voz.

O embaixador de Israel na Organização das Nações Unidas (ONU), Gilad Erdan, disse que o país estima que existem “de 100 a 150” reféns mantidos pelo Hamas, mas que ainda não há um número exato.

Leia também   Londres declara 'estado de alerta' por covid e Holanda entra em lockdown

“Esperamos que todas as organizações internacionais foquem nesses reféns e como eles são tratados. Que recebam tratamento de acordo com a lei internacional, mas isso não vai nos parar de fazer o que precisamos”, disse Erdan em entrevista à CNN.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Ainda nessa terça-feira, o Itamaraty informou a morte de dois brasileiros — Ranani Nidejelski Glazer e Bruna Valeanu. Os dois estavam em um festival de música eletrônica, realizado em um local a 20 quilômetros da Faixa de Gaza e que foi alvo de atentado do Hamas.

Leia também   OMS defende papel fortalecido e EUA propõem novo fundo para pandemia

O primeiro voo de repatriação de brasileiros que estavam em Israel chegou à Base Aérea de Brasília na madrugada desta quarta-feira, com 211 passageiros retornando da região do confronto.

A guerra entre Israel e o Hamas já matou aproximadamente 2.250 pessoas dos dois lados. O número de mortos em Israel chegou a 1.200 e mais de 2.700 ficaram feridos, segundo as Forças Armadas do país. Ataques retaliatórios israelenses contra a Faixa de Gaza mataram 1.055 pessoas e feriram 5.184, segundo o Ministério da Saúde local.

(Reuters)

Read Previous

Bancos não abrem nesta quinta, mas funcionam normalmente na sexta

Read Next

Mitos sobre o câncer de mama