• 5 de dezembro de 2020

Em Goiânia, ministro da Educação confirma recursos para garantir segurança às escolas quando retornarem aulas presenciais

Milton Ribeiro não fez projeção sobre data para volta às aulas durante agenda na capital, ao lado governador Ronaldo Caiado. Pela manhã, eles estiveram no Paço Municipal, com o prefeito Iris Rezende. Depois, visitaram novo prédio do Hospital das Clínicas. Dirigente cita força da parceria entre União e Governo do Estado ao enaltecer trajetória dos dois líderes goianos: “Estou na companhia de gestores que honram os votos e a confiança popular”

O governador Ronaldo Caiado recebeu a confirmação do titular do Ministério da Educação (MEC), Milton Ribeiro, de que o governo federal irá repassar R$ 525 milhões, por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), para 117 mil unidades públicas de todo o país. A intenção é auxiliá-las na aquisição e contratação de serviços e equipamentos necessários para implementar os protocolos de segurança quando for definido o retorno às aulas presenciais. Ribeiro, contudo, não fez projeção sobre data para volta às aulas durante agenda em Goiânia neste sábado (24/10), dia do aniversário da capital, onde cumpriu série de compromissos.

Leia Mais

Caiado anuncia criação do Grupo Especial de Investigação em Estupros

“Essa maneira com que o senhor governa o Ministério da Educação, a credibilidade que tem e o respeito do presidente da República são de altíssima relevância. Conseguimos também modificar a cultura no nosso Estado de Goiás”, afirmou Caiado, se referindo à gestão desburocratizada e descentralizada que implantou na administração pública.

O Governo de Goiás, assim como a União, faz o repasse direto de recursos para os Conselhos Escolares das unidades de ensino, seja por meio do PDDE ou de outros programas como o Equipar – este último lançado no Dia do Professor, 15 de outubro, junto com a segunda etapa do Reformar.

Leia também   Governo de Goiás lança Operação Finados para conter aglomerações e garantir segurança durante feriado

Os compromissos do ministro começaram logo cedo com uma visita ao Paço Municipal; seguida de agenda no Hospital das Clínicas de Goiás (HC), unidade vinculada à Universidade Federal de Goiás (UFG) e administrada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), ligada ao MEC. O ministro ainda participa de uma reunião no Palácio das Esmeraldas com o governador e secretários de Estado.

Milton Ribeiro elogiou as condutas de Caiado e do prefeito de Goiânia, Iris Rezende. “Hoje é aniversário da cidade e estamos aqui para falar sobre Educação. Isso é raro e admirável. Estou na companhia de dois gestores admiráveis nacionalmente, que honram os votos e a confiança popular”, enfatizou.

Sobre as atividades presenciais nas escolas, o ministro disse que o governo federal tem feito um grande esforço para garantir o retorno seguro de todos. “Nós, do MEC, mandamos e distribuímos R$ 525 milhões, não para prefeituras e Estados, mas para as escolas, para que elas tenham condições a mais de comprar equipamentos de proteção individual (EPIs) e insumos”, detalhou. Verba no valor de R$ 4 bilhões, continuou Ribeiro, também está garantida até o final do ano para as escolas públicas.

*Educação e saúde*
Durante a visita ao HC, o ministro ressaltou a importância de gestões integrativas. “Saúde e educação andam lado a lado. Os cursos de medicina e enfermagem da UFG trazem um vasto conhecimento para quem vai para o mercado de trabalho”, disse Milton Ribeiro. Ele lembrou que o MEC administra 41 hospitais universitários, onde trabalham 55 mil pessoas.

Leia também   Empresas devolverão mais de R$ 23 milhões ao Estado por prestação de serviços irregulares em 2016 e 2017

O governador enalteceu a estrutura da unidade de saúde da universidade goiana. “Muito bem projetada e se adequou ao que foi necessário, acompanhou o que há de mais moderno”, pontuou Caiado, que também contribuiu para o crescimento do hospital. Quando no Congresso Nacional, ele destinou recursos, via emendas parlamentares, em cinco oportunidades até 2016. Em uma delas, foram R$ 250 mil para o funcionamento e gestão da instituição. Outras subsidiaram a reforma e ampliação do Pronto Socorro e construção do setor de Nutrição e do Ambulatório de Anemia Falciforme.

Especificamente para o novo edifício de internações, Caiado contribuiu, junto aos colegas da bancada federal goiana, com R$ 100 milhões, que foram aplicados na finalização da obra. Ao falar sobre a inauguração oficial da estrutura, daqui a dois meses, durante as comemorações dos 60 anos da UFG, o governador mencionou a repercussão que o ato provocará na vida de toda a população. “Na área educacional, teremos aqui a condição de qualificar nossos alunos de medicina com as técnicas mais atuais. O curso de medicina na UFG é um destaque e um orgulho para todos nós”, frisou.

A comitiva que acompanhou o líder estadual do Executivo e o ministro também passou pelo Instituto de Patologia Tropical e Saúde Pública (Iptsp), unidade da UFG multidisciplinar de ensino, pesquisa e extensão, criada em 1967.

Leia também   Mãe biológica se apresenta à polícia e leva menina Thaissa

*Goiânia*
Anfitrião no Paço Municipal, o prefeito Iris Rezende elogiou o ministro, que, mesmo há pouco tempo à frente da Educação e, em pleno sábado, fez questão de visitar a capital para conhecer de perto a realidade e as demandas do município. “O senhor se mostra diferente. Saiu de Brasília para saber o que Goiás quer, o que Goiânia precisa”, afirmou Iris.

O prefeito também destacou a parceria que tem mantido com o governador Ronaldo Caiado e como essa união tem sido benéfica para a população. “Muito mais do que um governador, vossa excelência virou um irmão, de sentimentos, propósitos e objetivos. Temos realizado muito para fazer de Goiânia um município exemplar e modelo”, complementou.

Participaram da agenda com o ministro em Goiânia o secretário de Educação Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação (MEC), Wandemberg Venceslau Rosendo dos Santos; o presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e o reitor da UFG, Edward Madureira Brasil; a vice-reitora da UFG, Sandramara Matias Chaves; o superintendente do HC, José Garcia Neto; e os deputados federais Major Vitor Hugo e Flávia Morais.

Também estiveram presentes secretários municipais de Goiânia, os estaduais Fátima Gavioli (Educação) e Marcio Pereira (Desenvolvimento e Inovação), e a subsecretária estadual Luciana Vieira (Saúde). Pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), os representantes foram Oswaldo de Jesus Ferreira (presidente), Erlon César Dengo (diretor de Administração e Infraestrutura) e José Arnon dos Santos Guerra (assessor de Conformidade, Controle Interno e Gerenciamento de Riscos).

(Governo de Goiás)

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Odontologia ajuda na recuperação de pacientes de UTIs com Covid-19

Read Next

Brasil acumula 5,3 milhões de casos e 157 mil mortes por covid-19