• 19/07/2024

‘Ilha das Flores’, ‘Okja’, ‘7 Prisioneiros’: confira filmes para assistir antes do Enem 2023

Nesta reta final de preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, que será aplicado nos dias 5 e 12 de novembro, os filmes podem ser um grande aliado. Além de serem uma forma de lazer, as obras podem ajudar a desenvolver repertório para as questões das provas e redação.

Veja também

Dia das Crianças: brincar é indispensável para o desenvolvimento

Veja a seguir 10 filmes, de temas variados, indicados por Luan Ramos de Aquino, professor de Língua Portuguesa e Redação do Colégio Rio Branco, e por Thiago Braga, autor de Língua Portuguesa do Sistema de Ensino pH, para assistir antes das provas do Enem 2023.

7 Prisioneiros

Ao contar a história de um jovem no contexto da escravidão moderna, o filme apresenta importantes discussões para as provas. A história, que tem como pano de fundo o território nacional, aborda as temáticas da escravidão moderna, da pobreza e da invisibilidade social, além de discutir as relações de opressão e as condições precárias de trabalho às quais uma parcela da população é exposta diariamente.

Cidade de Deus

O filme, além de ser um retrato de uma comunidade no Rio de Janeiro, é fundamental para o entendimento do contexto urbano brasileiro, com a ascensão do tráfico de drogas, a vida nas periferias e nas favelas junto de todos os seus problemas e o descaso governamental com as classes menos abastadas no País.

Leia também   TCU determina que INSS realize perícias à distância

O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias

A obra mostra o contexto da Ditadura Militar brasileira, que começou na década de 60 do século passado, pelo olhar de uma criança. Na trama, os pais dela se ausentam de sua vida por estarem envolvidos na luta política.

Pureza

É baseado em uma história real de Pureza Lopes de Loyola. Durante uma jornada em busca de seu filho desaparecido, a personagem conhece a hercúlea vida dos trabalhadores em situação de escravidão rural moderna e uma cultura de exploração predatória do território natural e das comunidades rurais.

A obra evidencia a precarização do trabalho e uma visão que coloca o capital acima das relações humanas e que alicia trabalhadores em diversos estados a se manterem em condições impróprias para o trabalho, temáticas importantes do Brasil contemporâneo que podem ser abordadas pelo Enem.

Leia também   Ministro da Educação defende retorno das aulas presenciais

O Que É Isso, Companheiro?

Trazendo por uma visão mais sóbria, adulta e envolvida diretamente em ações da luta armada, o filme retrata a ação de grupos de guerrilha e é muito importante para o aprendizado dos acontecimentos da Ditadura Militar brasileira.

Tropicália

Por meio de material fotográfico, sequências de filmes e programas de TV recuperados, o documentário utiliza imagens de arquivo autênticas dos anos 60 do século passado para explicar o que foi o movimento que marcou a cultura brasileira.

Okja

As relações entre os homens e os demais animais são repensadas nessa obra. O filme apresenta a história de uma nova espécie, que representaria a revolução da indústria alimentícia, e de Mija, uma garotinha que viveu com o animal desde sua infância e que luta contra aqueles que o veem apenas como fonte de alimento.

Abordando temáticas como a sustentabilidade e as relações éticas entre a ciência, a natureza, o consumo e a vida, a produção cinematográfica apresenta discussões importantes para o futuro da sociedade e o desafio de alimentar uma população com os hábitos de consumo contemporâneos.

Enem será aplicado nos dias 5 e 12 de novembro deste ano
Enem será aplicado nos dias 5 e 12 de novembro deste ano Foto: fpphotobank / iStock

Carandiru

O longa-metragem mostra a dura realidade dos detentos da maior prisão da América Latina durante a década de 90 do século passado. Além disso, propõe uma reflexão sobre a situação prisional no Brasil, violência policial e a agressão aos direitos humanos.

Leia também   'Chance de ser vice de Lula é de 99%', diz Márcio França sobre Alckmin

Ilha das Flores

Embora seja alegórico, o curta-metragem aborda a desigualdade social, além da desumanização de pessoas menos abastadas do País. O filme traz uma história delicada para refletir o papel da humanidade, não apenas no Brasil, mas no mundo todo.

Parasita

As relações sociais e a forma de viver urbana são postas à prova no coração de uma metrópole sul-coreana. O filme mostra a realidade de uma família pobre que vive em Seul e que tenta mudar de vida após começar a ter contato com uma realidade social e econômica muito diferente da que conhece, o que leva o público a refletir a respeito das diferentes formas de habitar e de viver o meio urbano que são constituídas pela disparidade na distribuição de riqueza.

No Brasil, situações que evocam discussões similares ocorrem nas grandes cidades, tais quais o desemprego e a precarização da moradia e do trabalho, e fazem parte de uma dinâmica social que pode ser abordada em provas.

(Portal Terra)

 

Read Previous

Lula conversa com presidente de Israel e pede corredor humanitário

Read Next

Carro da Vacina estará no setor P Norte de Ceilândia neste sábado (14)