• 18 de junho de 2021

Plano de saúde individual pode ficar sem reajuste ou até mais barato

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) deve definir na próxima semana o percentual de reajuste dos planos individuais, que representam 20% do mercado. O índice deve ficar próximo a zero e pode ser até negativo, o que representará uma redução no valor das mensalidades pagas pelos usuários.

Veja também

Ibaneis elogia atuação de Paulo Henrique Costa à frente do BRB

O motivo é a queda de custos do setor, como antecipou o colunista do GLOBO Lauro Jardim. Essa queda ocorreu graças à redução de procedimentos eletivos em 2020, de consultas a cirurgias, em razão da pandemia.

Leia também   Real vai se fortalecer com avanço das reformas, diz Guedes

A decisão deve sair da reunião da diretoria da ANS marcada para o dia 18 e será aplicável aos planos com aniversário de contrato entre maio deste ano e abril de 2022. O índice será enviado ao Ministério da Economia e, depois, divulgado.

Com isso, deve crescer a pressão para que os planos coletivos, que não são regulados pela ANS, apliquem reajustes menores. As operadoras, porém, tentam emplacar índices maiores, sobretudo nos planos de menor porte.

(Portal Exame Invest)

Read Previous

Detran-DF abre vagas para o segundo Curso de Formação de Examinador de Trânsito de 2021

Read Next

Governo cancela temporada do Rio Araguaia