• 14/06/2024

Qualquer pessoa pode criar emojis; saiba como fazer o seu

Os emojis se tornaram uma parte essencial da comunicação digital dos tempos atuais. Mas eles existem há quase 30 anos: desde sua origem em 1997 até sua inclusão anual de novos ícones, os emojis passaram por uma evolução perceptível. Tanto que, hoje em dia, qualquer pessoa pode criar um emoji.

No início, eles eram bastante limitados, não só em número, mas também em sua aparência. Apesar disso, o sucesso dos pequenos ícones foi grande, tanto que há uma data comemorativa: 17 de julho é o Dia Mundial do Emoji.

Para que um emoji apareça no seu celular, ele precisa ser aprovado por um grupo de pessoas, que vai analisar, desenvolver o design e então, será liberado para que as companhias de tecnologia o utilizem.

Leia também   Como evitar a troca de dados entre Instagram e outros apps?

Todo esse processo é feito pela Unicode, organização online e sem fins lucrativos. Ela é constituída por profissionais de tecnologia e diversos voluntários. Eles são responsáveis por padronizar os códigos dos emojis para cada sistema operacional, de forma que qualquer aparelho consiga recebê-los.

Porém, as empresas podem optar por algumas mudanças, especificamente visuais. Por exemplo: um fone de ouvido no iOS não será o mesmo do Android, pois a Apple usa imagens representativas de seus próprios produtos. Então o que aparece ali para quem tem um iPhone é um AirPod Max.

Leia também   Vacina única contra covid-19 e influenza tem resultados promissores

Critérios de criação

Mesmo assim, independentemente do idioma do criador, esses ícones podem ser interpretados facilmente. De acordo com informações de setembro de 2023 da Unicode, mais de 3,5 mil emojis já foram aprovados, apesar de nem todos terem sido lançados oficialmente ainda.

Anualmente, a Unicode inclui diversos emojis à lista. No final de 2023, a organização anunciou que 118 emojis seriam adicionados aos celulares até o fim de 2024.

Para que a ideia de um novo emoji seja aprovada, todos os requerimentos devem ser cumpridos:

  • É preciso que tenha múltiplos usos, indo além da representação literal;
  • Seja possível combiná-lo com outros emojis para criar novos significados ou conceitos;
  • Significar algo que ainda não tenha uma representação visual;
  • Ser inovador, mas também possuir relevância global;
  • Ser compatível com emojis que já são amplamente utilizados; e
  • Apresentar de que será amplamente empregado na comunicação digital.
Leia também   Vacinação no Brasil evitou pelo menos 43 mil mortes em 2021, diz pesquisa

Como criar?

Ao a acessar o site site da Unicode, é preciso ler o regulamento. Em seguida, verificar se a sugestão ainda não existe ou se não está em análise pela organização; também checar se todos foram seguidos os critérios necesários; preencher o formulário no site e incluir um protótipo de design; e, por fim, fazer o envio de todas as informações até a data final (nesse caso, 31 de julho de 2024).

(Byte)

Read Previous

Prazo para participar do Desenrola Brasil termina nesta segunda; 15 milhões renegociaram dívidas

Read Next

Segurança de pedestres é reforçada com a instalação de gradis nas principais vias do DF