• 27 de novembro de 2021

Delta Plus: Por que cientistas já falam sobre nova variante da covid-19?

À medida que a variante Delta do coronavírus se espalha pelo mundo, os cientistas já estão de olho na Delta Plus, cepa que conta com uma mutação a mais do que a “irmã” e conta com cerca de 400 casos em 30 países.

Veja também

Por que usuários do Facebook estão gastando US$ 300 para recuperar a conta

As duas variantes são geneticamente semelhantes, razão pela qual compartilham a mesma letra grega. A Delta Plus, conhecida também como AY.1, conta com uma mutação extra no código da spike, proteína responsável a ajudar o vírus a entrar na célula.

“Eu poderia imaginar que, como a mutação está na proteína spike, pode ter algumas vantagens em termos de evasão imunológica e algumas desvantagens em termos de ligação ao receptor ACE2”, disse Andrew Read, professor que estuda a evolução de doenças infecciosas. O ACE2 serve como porta de entrada para o coronavírus.

Leia também   Mesmo sem indícios de fraudes, Bolsonaro volta a questionar urnas eletrônicas

Mesmo assim, Read afirma que a Delta Plus “não me apavora mais do que a Delta”. Todas as variantes tendem a ser mais infecciosas, já que o objetivo do vírus é justamente achar novas formas de se propagar.

Além disso, novas mutações são extremamente comuns. Só a plataforma de dados online chamada GISAID (Iniciativa Global sobre Compartilhamento de Dados da Gripe Aviária, em português) já conta com mais de 1 milhão de sequências do genoma do coronavírus de mais de 172 países.

Para comparação, o vírus do HIV tem 50 milhões de cepas diferentes pelo mundo.

Leia também   Aprovação da Coronavac não está sob risco, afirmam ex-presidentes da Anvisa

As informações, por enquanto, são difusas. Enquanto o Ministério da Saúde da Índia afirmou que o Delta Plus parecia se espalhar com mais facilidade que o Delta, um consórcio do país sugeriu o contrário. Por enquanto, a Índia só tem 22 casos registrados da nova variante.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) rastreiam o Delta Plus como parte da variante Delta, então os casos não estão sendo divididos.

Porém, o rastreador Outbreak.info do instituto de pesquisa Scripps Research divide e, até a publicação desta matéria, 454 casos foram detectados em 30 países.

Os países com mais casos até agora são Estados Unidos (127), Reino Unido (43) e Índia (22). Nenhum caso foi identificado no Brasil.

Leia também   Uma vacina produz mais anticorpos do que outra. Isso importa?

Nos EUA, os casos da Delta Plus atingiram o pico ainda no final de junho e atingiram menos de 5% dos casos sequenciados do país. Para especialistas entrevistados pelo site de notícias Insider, isso é um sinal de que a cepa não está superando outras variantes.

“Se ele começasse a aumentar em frequência contra a variante Delta, isso diria que talvez estivesse no caminho certo para substituir a Delta – mas não estamos vendo isso no momento”, disse Read. “Se tivesse uma grande vantagem, veríamos sua frequência aumentando muito rapidamente.”

(Portal Exame)

 

Read Previous

Caiado garante terreno para construção do Hospital do Câncer de Goiás e tem confirmado término das obras da Ferrovia Norte-Sul

Read Next

Bancos encerram a era dos juros ‘superbaixos’ no crédito imobiliário