• 21/06/2024

Caixa e Banco do Brasil abrem mais cedo no Dia D do Desenrola Brasil

Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil abrirão mais cedo nesta quarta-feira (22) para a realização do mutirão de renegociação de dívidas no Dia D do Desenrola Brasil.

Veja também

Com 44,8ºC, município de MG bate recorde de calor no país, diz Inmet

Na Caixa, todas as agências do país abrirão uma hora mais cedo e os funcionários estarão disponíveis para atendimentos não só do Desenrola, mas também para negociação de dívidas do Fies (Fundo de Financiamento Estudantil) e quitação de contratos do Minha Casa, Minha Vida para quem recebe BPC (Benefício de Prestação Continuada) ou Bolsa Família.

No Banco do Brasil, o expediente também começará uma hora mais cedo em 4.000 pontos de atendimento no país. Haverá Carretas BB em algumas localidades para a renegociação de dívidas.

Desenrola terá mutirão de renegociação de dívidas nesta quarta (22); saiba negociar – Gabriel Cabral/Folhapress

O mutirão envolve outras empresas de negociação de crédito e ocorre dias antes da Black Friday, uma das mais importantes datas de ofertas do varejo, que será realizada nesta sexta-feira (24).

O Dia D foi abordado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em seu programa semanal, Conversa com o Presidente, que vai ao ar às terças, às 8h. Lula afirmou que a intenção do governo e da equipe econômica é retirar o nome dos devedores dos cadastros de inadimplentes para que voltem a comprar.

Leia também   Caixa libera saque da 2ª parcela do auxílio para nascidos em março

“Na hora que você liberta o cara de uma dívida, você está dando a ele liberdade até para que ele se endivide outra vez, mas para que ele se endivide com responsabilidade. Os empresários precisam que ele tenha uma ‘dividazinha’, que ele precisa comprar”, disse.

O presidente fez um apelo para que as pessoas renegociem os débitos que estão em aberto. “Não tenha medo, não tenha vergonha de conversar com alguém sobre sua dívida. Procure o banco e discuta com seriedade que você vai sair do banco de cabeça erguida, com o nome limpo na praça”, afirmou.

Nesta segunda (20), o Desenrola deu início a uma nova fase, com a inclusão da possibilidade de renegociação de dívidas entre 5.000 e R$ 20 mil. Pelas regras, é possível parcelar as dívidas em até 60 vezes, com juros de até 1,99% ao mês.

Até então, as dívidas de até R$ 20 mil tinham de ser pagas à vista após o desconto do programa. A intenção com o mutirão é aumentar a negociação dos débitos e diminuir a inadimplência no país.

O Desenrola tem duas faixas, a Faixa 2 começou primeiro e é destinada a negociação de dívidas financeiras. Já a Faixa 1 veio depois e engloba também débitos com água e luz e demais serviços públicos.

Na Caixa, na Faixa 2, são oferecidos descontos de até 90% para pagamento à vista, além de parcelamento em até 120 vezes, com entrada e primeiro pagamento para 30 dias.

Leia também   Bolsa Família começa a ser pago hoje a 14 milhões de lares

O banco regularizou 273.550 contratos em atraso de 215.216 clientes, totalizando R$ 5,02 bilhões negociados.

No Banco do Brasil, somente na Faixa 1, que começou em 9 de outubro, foram atendidos mais de 100 mil clientes, que renegociaram ou pagaram à vista os débitos. Ao todo, o banco conseguiu um volume de R$ 19 bilhões negociados.

COMO SERÁ A RENEGOCIAÇÃO DO FIES NA CAIXA

Quem tem dívida com o Fies consegue desconto de até 99%. Não é preciso ir ao banco para fazer a renegociação, basta acessar o aplicativo Fies Caixa ou o portal SifesWeb.

As condições para renegociação são válidas até 31 de maio de 2024 e consideram a posição de atraso da dívida no dia 30 de junho de 2023:

  • 0 a 90 dias de atraso: 12% de desconto para quitação do saldo devedor à vista. Para aderir nesta modalidade, é necessário estar com nome limpo
  • Mais de 90 dias de atraso: 12% de desconto para quitação do saldo devedor à vista ou reparcelamento em até 150 prestações sem juros e multa
  • Mais de 360 dias de atraso (devedor cadastrado no CadÚnico em 30 de junho de 23 ou beneficiário do Auxílio Emergencial 2021): desconto de 99% do valor consolidado da dívida no pagamento à vista, ou em 15 vezes para contratos com a última parcela do contrato com mais de cinco anos de atraso. Desconto de 92% do valor consolidado da dívida no pagamento à vista, ou em 15 vezes para contratos com a última parcela gerada há menos de cinco anos;
  • Mais de 360 dias de atraso (que não se enquadre nas condições acima): até 77% de desconto do valor total da dívida, para quitação à vista ou em 15 vezes.
Leia também   Nova onda de frio derruba as temperaturas no centro-sul do Brasil

Em caso de parcelamento, a parcela deverá ser de, no mínimo, R$ 200.

COMO É A QUITAÇÃO DA CASA NO MINHA CASA, MINHA VIDA

No mutirão desta quarta, funcionários da Caixa vão informar sobre a quitação de contratos da Faixa 1 do programa Minha Casa, Minha Vida. O banco já iniciou a quitação dessas dívidas para os clientes beneficiários do Bolsa Família ou do BPC.

Quem conseguiu o imóvel por meio de programas federais como FAR (Fundo de Arrendamento Residencial) e FDS (Fundo de Desenvolvimento Social) e já pagaram 60 ou mais parcelas terão o contrato quitado.

Não é necessário fazer o pedido, mas o mutuário pode ir na Caixa para checar a condição de seu contrato.

(Folha de São Paulo)

Read Previous

Blitz educativa alerta condutores para o período de chuvas

Read Next

Aposta única leva R$ 50,2 milhões acumulados no concurso 2658 da Mega-Sena