• 24 de outubro de 2021

Bolsonaro dará posse a sete ministros nesta terça-feira

O presidente Jair Bolsonaro oficializa nesta terça-feira, 6, a reforma ministerial iniciada na semana passada. Em cerimônia no Palácio do Planalto, que será fechada para a imprensa, tomarão posse sete novos ministros do governo. O evento está marcado para começar às 9h e será transmitido ao vivo pelos canais oficiais do governo.

Tomará posse o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, que deixa a Secretaria de Governo. No lugar dele, entra a deputada Flávia Arruda (PL-DF), que também será empossada nesta terça-feira. Arruda estava antes na presidência da Comissão Mista de Orçamento (CMO) no Congresso, por onde passa o Orçamento da União. Na Secretaria de Governo, ela será responsável por fazer a ponte entre o governo e o Parlamento.

Leia também   Polícia Civil entra no plano de saúde do GDF

Outro nome alinhado a Bolsonaro que tomará posse nesta terça é o do delegado da Polícia Federal Anderson Gustavo Torres, antes secretário de Segurança do Distrito Federal. Ele assumirá o Ministério da Justiça com a saída de André Mendonça, que voltará a chefiar a Advocacia-Geral da União (AGU), no lugar de José Levi. Mendonça também tomará posse na cerimônia.

O evento também marca a posse dos ministros da Defesa, Walter Braga Netto, e do novo ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França. Ele entra no lugar de Ernesto Araújo, que se desentendeu recentemente com parlamentares e foi alvo de uma série de pedidos para que ele deixasse o cargo. O próprio presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), recomendou uma “mudança nos rumos” da política externa.

Leia também   Novo Refis segue para a Câmara Legislativa

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também será oficializado no cargo. Ele já assinou o termo de posse, em 23 de março, em evento reservado, mas participará da cerimônia oficial nesta terça. André Mendonça e Anderson Torres também já assinaram os termos de posse na semana passada, de forma reservada.

(Portal Exame)

Read Previous

Guedes nega “guerra” com o Congresso por Orçamento

Read Next

Anvisa alerta para riscos da automedicação