• 21/06/2024

Dicas de autocuidado: psicólogo compartilha 6 delas

Cuidar de si mesmo, tanto fisicamente quanto mentalmente, é indispensável para manter a qualidade de vida e a saúde do organismo, especialmente em um mundo no qual temos que lidar com rotinas corridas e estressantes.

Veja também

Brincadeiras que estimulam o desenvolvimento das crianças

Cada vez mais, as pessoas têm lotado suas agendas com compromissos e responsabilidades, esquecendo-se de reservar um tempinho para o seu próprio bem-estar. Como consequência, podemos observar diversos efeitos negativos, entre eles, a exaustão, a baixa autoestima e até mesmo o aumento do risco de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão.

Diante disso, é importante reconhecer que o autocuidado não deve ser encarado como algo opcional no nosso dia a dia, e sim como um pilar fundamental para ter uma vida mais saudável e equilibrada. A seguir, o psicólogo Filipe Colombini, fundador e CEO da Equipe AT, compartilha 6 dicas de autocuidado para você colocar em prática agora mesmo. Confira:

Equilibre as demandas de trabalho, vida social e família

É comum que as pessoas se sintam sobrecarregadas devido ao cotidiano com muitos afazeres. Porém, de acordo com o psicólogo, o ideal é tentar balancear todas essas esferas, o que exige capacidade de se organizar e classificar prioridades.

Leia também   Dia Mundial de Combate ao Câncer: médicos recomendam atividade física

“Algumas vezes, o momento não vai permitir que esse equilíbrio seja perfeito, o que costuma causar sofrimento e uma sensação de estar negligenciando alguma parte importante da existência”, afirma. “Mas, lembre-se de compreender que são fases da vida e que é importante aprender a lidar com esses altos e baixos”, continua.

Busque o autoconhecimento

“O autoconhecimento é indispensável para colocar em perspectiva as atividades que dão prazer, assim como as conquistas que realmente se quer alcançar, contribuindo para o aumento da felicidade”, explica o especialista.

Desenvolva a regulação emocional

Assim como as coisas boas, as ruins também fazem parte da nossa vida e, naturalmente, vão aparecer em nossos caminhos. O mais importante é a forma como lidamos com esses desafios e dificuldades ao longo da jornada.

Leia também   Covid-19: 5 dicas de como evitar infecção do vírus em lugares fechados

“Muito além do que controlar os próprios sentimentos, a regulação emocional demanda conhecer suas reações frente a cada situação, aprendendo a conviver com essas emoções”, explica Colombini.

“Muitas vezes, sentimentos considerados negativos, como o ódio e a tristeza, são invalidados, porém, o verdadeiro equilíbrio consiste em saber se conectar com essas sensações, assim como faz com todas as outras”, avalia ele.

Priorize o tempo presente

Em uma sociedade cada vez mais ansiosa, passar grande parte do tempo pensando no passado ou no futuro já se tornou algo que muitas pessoas fazem frequentemente. Segundo o psicólogo, esse hábito acaba nos distanciando do aqui e do agora.

“Pensar no que virá ou no que já aconteceu é necessário para refletir sobre a própria história e criar um planejamento para o amanhã, porém, é essencial manter-se conectado com o presente, lembrando que é somente no momento atual que se pode realmente gerar mudanças”, aconselha.

Leia também   Truques e segredos para manter a motivação durante os treinos

Tenha uma vida plena

Amigos, família, lazer e trabalho são essenciais para conquistar uma vida equilibrada. “A dica é trazer o máximo de atividades e situações enriquecedoras, evitando focar em uma dessas esferas apenas, em detrimento das demais. Dessa forma, a tendência será sentir mais prazer e felicidade”, indica.

Cultive uma rede de suporte

Tenha ao seu lado pessoas que verdadeiramente transformam a sua vida para melhor e que vão lhe apoiar caso você precise de ajuda. “Aqui é preciso destacar que não só a família – que, algumas vezes, pode ser até mesmo nociva e invalidante – cumpre o papel de uma rede de suporte”, diz Colombini.

” Amigos também têm um grande valor, exercendo essa função; o importante é buscar conviver com pessoas que tragam felicidade e estejam ligadas aos seus valores e ao seu estilo de vida”, finaliza.

Boa Forma

Read Previous

Unidade neonatal de Gaza alerta que bebês morrerão se energia acabar

Read Next

Paolla Oliveira prova versatilidade da camisa branca