• 26 de outubro de 2020

O FINO DA POLÍTICA | De volta ao batente, Ibaneis Rocha retoma os trabalhos emplacando reajuste de policiais e bombeiros do DF

Por José Fernando Vilela

Recuperado da Covid, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) voltou a participar presencialmente de solenidades e reuniões. Ibaneis esteve afastado por uns tempos do cenário político local para se tratar do vírus. A ausência dele nos bastidores, apesar da inerente justificativa, era muito comentada já que outros ocuparam os holofotes em seu lugar.

Leia Mais

O FINO DA POLÍTICA | Está na hora de abrir a caixa preta da saúde do DF

No decorrer desse afastamento forçado, obras foram inauguradas, programas foram lançados e embates no campo político e jurídico aconteceram. Nada fora do curso de quem convive e atua na política brasiliense. No entanto, nos últimos dias, uma conquista importante para as forças de Segurança Pública do DF se consolidou: o reajuste salarial de policiais civis e militares e bombeiros militares.

Leia também   Bolsonaro: É impossível governar se Câmara mantiver aumento dos servidores

Essas três carreiras estavam sem ter uma recomposição salarial há muito tempo. Eis então que o então candidato ao governo do DF, o advogado Ibaneis Rocha assumiu o compromisso de ir em busca de fazer Justiça e reivindicar melhorias salariais junto ao governo federal, que é quem financia a área da segurança, saúde e educação da capital federal por meio do Fundo Constitucional do Distrito Federal (FCDF), criado nos últimos dias do governo FHC em 2002. Esse Fundo foi instituído especificamente para garantir a organização e manutenção da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do DF, bem como aportar recursos para a execução de serviços públicos na área da saúde e educação.

Apesar de ser voltado para o DF, o Fundo é gerido pelo governo federal que repassa os recursos para o GDF. Ou seja, o dinheiro é para o Distrito Federal, mas precisa do aval e ação do Palácio Planalto para se fazer qualquer alteração ou ajustes. E foi o que fez o governador Ibaneis ao assumir o Palácio do Buriti. Ibaneis Rocha iniciou as tratativas com o governo Bolsonaro já em fevereiro, mas uma proposta concreta só foi apresentada pelo próprio presidente em dezembro de 2019, que porventura, não foi adiante para não gerar nenhum imbróglio jurídico em relação a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Leia também   E teve blocos para todas as idades e gostos

Já neste ano, o presidente Bolsonaro enviou um pedido de alteração ao Orçamento Federal para que Ibaneis Rocha então pudesse conceder o reajuste salarial as três categorias. A batalha começou em fevereiro e só obteve uma vitória definitiva ontem (22) ao ser aprovada pelo Senado Federal. Os policiais civis, PMs e bombeiros do Distrito Federal mereciam receber um aumento maior, mas, o FCDF não dispõe de mais recursos para reconhecer o exitoso trabalho desses servidores.

Esse reajuste faz com que Ibaneis seja lembrado por essas três corporações como um homem de palavra já que ele cumpriu com uma de suas promessas de campanha. A atuação do advogado Ibaneis Rocha à frente do GDF confirma que não é preciso ser político profissional para fazer uma boa gestão, mas sim ter coragem, comprometimento e não ter apego a vaidades e se preocupar com picuinhas. Creio que como 2021 está se aproximando, Ibaneis já pode começar a pensar no seu futuro político. Que seja o melhor para Brasília. Uma coisa é certa, se nem a covid derrubou Ibaneis que parece que é feito de Rocha mesmo, não serão aqueles que querem lhe imputar derrotas que vão conseguir.

Leia também   Guedes promete liberar recursos para Ministério do Meio Ambiente

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Anvisa autoriza ampliação do número de voluntários da vacina da Sinovac contra Covid-19

Read Next

Educação no trânsito desde a infância