• 4 de março de 2024

Gaza vive o primeiro de quatro dias de cessar-fogo

A trégua na Faixa de Gaza está em vigor desde as 7h (hora local, 2h em Brasília). Durante quatro dias, haverá troca de reféns israelenses por prisioneiros palestinos. O início da libertação de 50 reféns feitos pelo Hamas – o primeiro grupo será composto por 13 mulheres e crianças – está previsto para as 16h locais (11h em Brasília). A pausa nas hostilidades servirá também para a entrada de material humanitário e combustíveis em Gaza.

Veja também

Blitz educativa alerta condutores para o período de chuvas

Nas horas que antecederam o cessar-fogo, ocorreram intensos combates em Gaza. Veículos de comunicação relataram colunas de fumaça dos bombardeios aéreos israelenses sobre a cidade, além do som de disparos de artilharia. Pelas 7h locais, a situação começou a se acalmar, embora fossem ainda ouvidos disparos esporádicos. Soaram também sirenes de alerta para bombas nas localidades israelenses mais próximas de Gaza.

Leia também   ONU: invasão pode levar 5 milhões de ucranianos a fugir

O porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Avichay Adraee, avisou que “a guerra ainda não acabou”, lembrando, em vídeo divulgado nas redes sociais, que a “pausa humanitária é temporária”.

Os primeiros caminhões de uma caravana de ajuda humanitária começaram hoje a entrar na Faixa de Gaza pela fronteira de Rafah, com o início da trégua, informou a televisão egípcia Al Qahera News.

A pausa de quatro dias na guerra entre Israel e o grupo islamita palestino Hamas vai permitir a entrada diária em Gaza de 200 caminhões de ajuda humanitária.

Leia também   ONU pede que países ajudem vítimas da guerra na Ucrânia

O Serviço Prisional de Israel recebeu os nomes das mulheres e dos menores palestinos que serão libertados, todos eles condenados por terrorismo.

Os 39 prisioneiros serão, num primeiro momento, transferidos para a prisão de Ofer, na Cisjordânia ocupada. Lá vão aguardar a entrega de 13 reféns do Hamas.

(RTP)

Read Previous

Moradores de duas RAs são convocados para regularização dos imóveis

Read Next

Federação dos bancos dá dicas de como evitar golpes na Black Friday