• 20 de maio de 2022

Roubo de celular: conheça 5 dicas para se proteger

Por Portal Exame

Roubos de celulares estão entre algumas das preocupações nas capitais brasileiras. E hoje, além dos aparelhos serem investimentos visto o alto preço – um iPhone 13 Pro Max, por exemplo, custa a partir de R$ 10.142, segundo o site da Apple – muitos criminosos buscam os smartphones como portas de entrada para acessar dados bancários das vítimas.

Veja também

Uma aposta do Rio de Janeiro leva Mega-Sena de R$ 4,45 milhões

Anchises Moraes, especialista em cibersegurança do C6 Bank, comenta: “Não precisamos esperar o pior acontecer para começar a pensar na segurança dos dados que estão em nossos aparelhos. Há alguns cuidados simples que podem ser adotados imediatamente e ajudam a evitar problemas no futuro”.

Leia também   Lei permite indústria veterinária a produzir vacina contra Covid-19

Abaixo vão 5 dicas de acordo com o especialista:

1. Programe backups do aparelho

Talvez esse seja um dos passos mais importantes mesmo sendo menosprezado por muitos usuários. Os backups ajudam a manter os dados na nuvem, evitar perda de memórias importantes, além de tornar o resgate das informações muito mais simplificado em caso de roubo. É importante analisar quantos dados você utiliza e manter uma rotina de armazenamento com certa periodicidade em apps como iCloud, Google Drive e Google Fotos e WhatsApp.

2. Não salve senhas importantes

Salvar senhas pode ser uma funcionalidade que torna a navegação no dia a dia muito mais simplificada. Porém, essa é uma dos grandes pontos de fragilidade em se tratando de cibersegurança. Outro tipo de salvamento automático que se popularizou é o reconhecimento facial. Acessar contas de bancos com reconhecimento facial pode expor as informações bancárias para pessoas má-intencionadas.

Leia também   Golpistas usam assistente virtual do INSS para obter dados de cidadãos

3. Desabilite as notificações

Deixar as notificações habilitadas pode ser outro ponto de exposição da pessoa no momento do assalto. Parece simples mas, dependendo do teor da conversa, você expõe dados importantes aos fraudadores – que podem se aproveitar da situação ou até da sua rede de contatos. A dica aqui é que você desabilite as notificações, para que eles não possam acessar códigos de SMS para redefinir senhas e acessar contas nas redes sociais.

4. Ative a opção de localização 

Esse é outro ponto pouco valorizado pelos usuários. Apps, como o ‘Buscar meu iPhone’ da Apple, podem auxiliar no resgate do seu aparelho após o roubo ou furto. Então, a dica é que você se certifique que essa opção esteja habilitada, sempre que possível.

Leia também   Novo teste indica novo coronavírus suspenso no ar

5. Notifique a sua instituição bancária

Em caso de roubo, é importante notificar a sua instituição bancária através das centrais de atendimento. Caso haja algum uso indevido ou fora do seu padrão de consumo, o banco já está preparado para bloquear cartões, transações ou compras possivelmente maliciosas.

Read Previous

Aprovada a criação de loteria distrital

Read Next

TSE e Spotify firmam acordo para combater as fake news