• 22 de janeiro de 2022

OMS pede que países adiem doses de reforço ao menos até setembro

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, pediu nesta quarta-feira, 4, que os países imponham uma “moratória” e adiem doses de reforço da vacina contra a covid-19, pelo menos até setembro. Durante entrevista coletiva, a entidade insistiu na necessidade de distribuir melhor os imunizantes pelo mundo, a fim de controlar a pandemia.

Veja também

Escassez de doses e desigualdade marcam vacinação na África

“Mais de 4 bilhões de doses contra a covid foram administradas globalmente. Não podemos aceitar que os países que mais têm vacinas usem ainda mais”, afirmou Tedros Adhanom. Segundo ele, o curso da pandemia nesse contexto depende da liderança dos países do G-20.

Leia também   Guedes diz que PIB de 2021 vai surpreender e crescer de 5% a 5,5% no ano

Consultor sênior da OMS, Bruce Aylward disse que uma potencial dose de reforço é “uma grande decisão”, que precisa ser baseada em dados para que exista clareza sobre esse tema. Segundo ele, o prazo até setembro poderia fazer com que mais pessoas possam se imunizar pelo mundo. “O que esperamos é que não se avance para uma dose de reforço até que a maior parte do mundo esteja vacinada”, insistiu.

(Estadão Conteúdo)

Read Previous

DF bate mais um recorde ao imunizar 85,9 mil pessoas em apenas um dia

Read Next

Governo de Goiás investe R$ 12 milhões em Centro de Excelência em Inteligência Artificial