• 21/06/2024

Neymar tem suspeita de lesão grave em derrota do Brasil para o Uruguai

O atacante Neymar sofreu uma entorse no joelho esquerdo na derrota por 2 a 0 do Brasil para o Uruguai, na noite de terça-feira (17), em Montevidéu, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. A avaliação clínica preliminar dos médicos da seleção apontou suspeita de rompimento do ligamento cruzado anterior.

Exames de imagem que serão realizados quando diminuir o inchaço na região determinarão a gravidade exata do problema. Mas a reação do jogador de 31 anos ao lance –ele teve rotação anormal no joelho quando tentava apoiar o pé no gramado após contato de adversário e deixou o gramado carregado– tornou a preocupação grande.

Veja também

Novidades do Chrome em 2023

Recém-contratado pelo Al Hilal, Neymar chegou à Arábia Saudita após uma série de temporadas no Paris Saint-Germain, da França, atrapalhadas por lesões. A pior foi uma fratura no dedinho do pé direito, em 2019, mas uma ruptura de ligamento do joelho tem o potencial de ser a mais grave de sua carreira.

A jogada surgiu em uma cobrança de lateral, assim como a do segundo gol. Aos 32 da etapa final, Darwin Núñez venceu a briga no corpo na área com Gabriel Magalhães e Casemiro e jogou a bola na direção da pequena área. De la Cruz bateu de primeira e matou as chances do adversário –que teve só uma oportunidade real, uma batida de falta de Rodrygo no travessão.

Leia também   Seleção sub-23 enfrenta Colômbia em fase decisiva do Pré-Olímpico

Chegou a gritar “olé” a entusiasmada torcida uruguaia no estádio Centenário. A formação celeste alcançou os sete pontos e assumiu a vice-liderança das Eliminatórias após quatro rodadas, atrás apenas da Argentina. O Brasil tem a mesma pontuação na tabela, mas fica atrás nos critérios de desempate.

Independentemente da classificação e da lesão de Neymar, foi um resultado significativo. O Brasil não perdia para o Uruguai desde 2001. Não perdia para o Uruguai por mais de um gol desde 1983. E não perdia qualquer jogo das Eliminatórias do Mundial fazia oito anos, com 37 partidas de invencibilidade.

Leia também   Fifa adia novo Mundial de Clubes que começaria em junho de 2021

“A gente tem que ser realista. Não jogamos bem, o momento não é bom, a gente precisa melhorar”, afirmou o volante Casemiro, cobrando uma assimilação rápida das ideias de Diniz –o interino até o próximo ano, quando a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) promete apresentar o italiano Carlo Ancelotti.

(Folha de São Paulo)

Read Previous

Avião que trará brasileiros de Gaza decola para o Egito

Read Next

Cidadãos do DF podem consultar posicionamento em listas de espera do SUS