• 20/06/2024

Plataformas HBO Max e Discovery+ se tornarão uma só no final de fevereiro

Quatro anos atrás, o mercado de streaming estava em euforia. Novas plataformas surgiam quase todo mês. Respaldados por conglomerados gigantes de mídia e da tecnologia, serviços como Apple TV+, Disney+, HBO Max, Discovery+ e Star+ oferecem acesso a produções originais e catálogos imensos, por preços razoáveis.

Veja também

Justiça TSE recebe até amanhã sugestões sobre regras para eleições municipais

Hoje a situação é diferente. Esses “players” poderosos descobriram que simplesmente não há espaço para todos –ou melhor, o consumidor não tem dinheiro para assinar tantas plataformas ao mesmo tempo.

Começou então um processo de “limpeza”. A Lionsgate+, ligada à produtora americana do mesmo nome, saiu do mercado brasileiro. Seus programas migrarão para a plataforma MGM, que pertence à Amazon. No final do ano passado, foi anunciado que o Disney+ absorveria o Star+, que traz conteúdo para adultos, ainda no primeiro semestre de 2024.

Leia também   Diversão na praia: conheça quatro benefícios de brincar na areia

Outra fusão mais que esperada é a da HBO Max com o Discovery+. Nos EUA, ela aconteceu em meados do ano passado. No Brasil, a data está marcada para 27 de fevereiro. As duas plataformas se tornarão apenas uma, sob o nome de Max.

Conversei com dois executivos da Warner Bros. Discovery sobre esta nova etapa: J. B. Perrette, CEO e presidente global de Streaming e Games, e Casey Bloys, CEO de conteúdo da HBO e do Max. Os dois admitiram que a fusão das duas plataformas do grupo se deve mesmo à nova realidade do mercado.

“Estamos animados, porque a América Latina é a primeira região fora dos EUA a receber o Max”, disse Perrette. “É um dos maiores e mais completos mercados do mundo. O Brasil ocupa uma posição especial, porque é o único país latino-americano onde existe o Discovery+. Agora o serviço será descontinuado, e todo seu catálogo estará disponível no Max.”

Leia também   Festival Águas Claras abre sua 1ª edição com espetáculo gratuito do G7

Perrette também garante que o Max investiu muito tempo e dinheiro no aperfeiçoamento tecnológico da plataforma. De fato, a HBO Max ainda deixa a desejar nesse quesito. É comum que um programa seja interrompido de repente, e que, para continuar assistindo, o espectador tenha que sair da plataforma e entrar de novo. E nem sempre dá certo…

O executivo também conta que todos os atuais assinantes do Discovery+ e do HBO Max serão transferidos automaticamente para a nova plataforma, ou terão que passar por um processo de apenas dois cliques para ter acesso ao Max.

Mas porque o nome do novo serviço não inclui HBO, uma marca que desfruta de imenso prestígio e virou sinônimo de programação de qualidade? “HBO será uma das muitas abas disponíveis no Max”, afirmou Bloys. “Lá, o consumidor encontrará toda a programação original da HBO, como séries e filmes originais. Mas os filmes da Warner e da Sony estarão em outra aba, assim como reality shows, esportes, programação infantil e todo o conteúdo do Discovery.”

Leia também   Saiba como evitar golpes para comprar ingressos de shows

A chegada do Max ao Brasil não afeta em nada os canais lineares do grupo. Apesar do número de assinantes da TV paga vir caindo ano a ano, HBO, HBO2, Discovery, Discovery Kids e outros continuarão disponíveis.

Com essa nova estratégia, o Max pretende se tornar, a médio prazo, a segunda maior plataforma do país, posição que já ocupa nos Estados Unidos. É uma meta ambiciosa, que depende inclusive do desempenho da economia brasileira. Vamos prestar atenção. O mercado de streaming está passando por uma transformação profunda, e ainda é cedo para arriscar qualquer previsão.

(Folha de São Paulo)

Read Previous

Inscrições para o Sisu terminam amanhã

Read Next

Já indicou seus créditos do Nota Legal? Prazo termina em uma semana