• 20/06/2024

Sisu 2024: lista errada de aprovados foi divulgada porque MEC não havia terminado de calcular notas

Divulgadas com erros na manhã do último dia 30 no portal do Ministério da Educaçao (MEC), as primeiras listas de aprovados do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) de 2024 estavam equivocadas porque foram ao ar antes da finalização do cálculo de cotas, de acordo com integrantes do governo.

Na manhã de terça-feira, candidatos relataram ter conseguido acessar o site dos resultados do Sisu por volta das 9h. Pouco depois, vários estudantes compartilharam nas redes sociais capturas de tela que mostravam a aprovação. No entanto, o resultado oficial foi divulgado com atraso no dia seguinte e, quando saiu, estava diferente do divulgado no dia anterior. O erro frustrou candidatos que acreditaram ter passado em uma instituição pública de ensino superior.

Leia também   Inep divulga hoje resultado de pedidos de isenção para o Enem 2022

As listas do dia 30, porém, foram publicadas indevidamente, enquanto o ministério ainda calculava as notas conforme a nova regra de cotas. Segundo o MEC, os dados ficaram disponíveis por 25 minutos e a ocorrência está sendo investigada.

Entenda o erro

A nova Lei de Cotas, sancionada no ano passado, alterou a distribuição de vagas por cotas no Sisu. Agora, candidatos pretos, pardos, indígenas, quilombolas e pessoas com deficiência concorrem às vagas reservadas apenas se não alcançarem, inicialmente, as notas para ampla concorrência.

Ou seja, todos os candidatos começam competindo juntos, na ampla concorrência. Caso um estudante cotista tenha nota o suficiente para passar pela ampla concorrência, ele não será enquadrado em uma cota, portanto, não ocupará a vaga reservada.

Leia também   Governo divulga detalhes do Enem dos concursos públicos; saiba como vai funcionar

Ao todo, o Sisu possui oito grupos de cotas. Os resultados são alterados e os candidatos são remanejados cada vez que uma dessas oito categorias são analisadas pelo sistema. O resultado do dia 30 foi divulgado no meio desse processo, portanto, estava equivocado, e alguns alunos que estavam “aprovados” ficaram de fora do resultado oficial.

As regras de distribuição de cotas ofertadas no Sisu foram alteradas em 2023 no intuito de ampliar o acesso à universidade para cotistas. O novo modelo possibilita a seleção de candidatos cotistas com menor desempenho.

Leia também   Universidade do DF divulga a oferta de quatro novos cursos

“O que houve foi uma divulgação indevida de resultados provisórios, ainda não homologados, durante 25 minutos da manhã do dia 31 de janeiro. A ocorrência está sendo rigorosamente apurada”, explicou o MEC em nota enviada ao GLOBO. “O sistema é seguro e os resultados oficiais não são modificados”, acrescenta o comunicado.

(Agência O Globo)

Read Previous

Carnaval: 5 ideias de fantasias inspiradas em filmes

Read Next

Tire as principais dúvidas sobre a vacinação contra dengue