• 16/06/2024

“ABC dos Coelhinhos”, de Lu Alckmin, é lançado pela editora Senac-DF em evento concorrido

Cerca de 250 pessoas passaram, neste sábado (23), na Livraria Drummond, em São Paulo, para a tarde de autógrafos do primeiro livro infantil da segunda dama do Brasil, Lu Alckimin. A obra, intitulada de “ABC dos Coelhinhos”, foi lançada pela Editora Senac-DF e trata de uma jornada educativa que enfatiza valores como amizade, respeito, cuidado e amorosidade.

O vice-presidente da República, Geraldo Alckmin; a Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Simone Tebet; o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Ministro Alexandre de Moraes; e a Ministra Edilene Lobo, do Tribunal Superior Eleitoral, prestigiaram o lançamento. As deputadas federais Tábata do Amaral e Juliana Cardoso, e as estaduais Andreia Werner, Carla Morando e Ana Carolina Serra também compareceram à livraria.

Leia também   Convocação de candidatos do Fies termina nesta quinta-feira

A autora agradeceu a presença de todos e disse que a obra faz parte de um sonho antigo. “Eu escrevi e ilustrei o livro durante a pandemia e procurei passar aos leitores os ensinamentos que recebi da minha mãe. Agradeço muito à editora Senac-DF por ter abraçado o meu trabalho.

A minsitra Simone Tebet eelogiou a iniciativa da autora. “Nada melhor do que uma boa leitura, ainda mais de um livro infantil que fala de família”, afirmou.

O presidente do Sistema Fecomércio-DF, José Aparecido Freire, falou sobre a publicação da obra. “Para nós da Editora Senac-DF é uma alegria muito grande publicar um livro tão bonito”, declarou.

Leia também   Governo lança edital para abertura de 5.700 vagas em cursos privados de medicina

O diretor regional do Senac-DF, Vitor Corrêa disse que o lançamento da obra confirma a vocação do Senac-DF para publicar obras voltadas á educação. “Temos livros voltados para pessoas desde a primeira infância até para pessoas de mais idade”.

Read Previous

Saiba quem são os suspeitos de mandar executar Marielle Franco

Read Next

Serviços postais nacionais e internacionais serão reajustados em abril