• 27 de novembro de 2021

GDF cria incentivo para 20 mil trabalhadores manuais

Valorizar o trabalho e garantir o emprego das pessoas, principalmente durante o período da pandemia, tem sido um dos objetivos do Governo do Distrito Federal (GDF). Uma das categorias incentivadas é a dos trabalhadores manuais, que contam com políticas públicas voltadas a fomentar seus serviços e, assim, também participam do desenvolvimento da economia local.

Veja também

DF garante vacinação de pessoas que têm mais de 25 anos

Cerca de 20 mil pessoas no DF integram esse segmento, do qual fazem parte artesãos e os manualistas – profissionais que também executam serviços manuais, mas que, até há pouco tempo, não eram reconhecidos. Isso mudou, com a recente publicação, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), do Decreto nº 42.341, que instituiu o Programa de Produção Associada ao Manualista.

Leia também   Com estoque baixo, Banco de Leite precisa de ajuda

A nova legislação prevê que o GDF, por meio da Secretaria de Turismo (Setur), promova a capacitação desses profissionais com a oferta de cursos e oficinas, o cadastramento dos trabalhadores manuais e a autorização para que possam expor e comercializar seus produtos.

A decisão do governador Ibaneis Rocha beneficia mais de dois mil profissionais ligados ao segmento do artesanato, mas esse número pode passar de 10 mil cidadãos. O decreto define como manualistas pessoas físicas que, no exercício da profissão, utilizam técnicas manuais, com ou sem a participação de máquinas, sem necessariamente transformar a matéria-prima.

A secretária de Turismo, Vanessa Mendonça, comemora o reconhecimento do trabalho da categoria e ressalta os benefícios que isso trará. “O governador reconheceu, pois é muito sensível a todos os trabalhadores”, afirma. “Agora, esses profissionais vão poder usufruir das políticas sociais e de fomento que nós desenvolvemos e poderão participar das feiras, eventos nacionais e internacionais e das ações oficiais. Essa conquista é nossa, dos manualistas, de Brasília”.

Leia também   Taxista acusado do feminicídio é condenado a 19 anos de prisão

Reforço para o artesanato

Grandes incentivadores do turismo e da economia local, os artesãos também receberam uma atenção especial do GDF. Recentemente, o governador sancionou dois projetos de lei que instituem as diretrizes para a Política Distrital de Fomento ao Artesanato Popular e reconhecem o relevante interesse cultural, social e econômico da Feira da Torre. As propostas são de autoria dos deputados distritais Rafael Prudente e Rodrigo Delmasso.

O presidente da Feira de Artesanato da Torre de TV, Jocélio da Silva, avalia que tanto o reconhecimento do local quanto a política de fomento serão grandes incentivadores da profissão. “Para a nossa feira, vai significar uma valorização, e vai ser ainda mais rápido para fazer qualquer tipo de intervenção”, destaca. “E a lei de fomento vai ajudar a desburocratizar o acesso a linhas de crédito e outros benefícios para o artesão, o que era muito difícil antigamente”.

Leia também   Dia D terá 28 pontos de vacinação abertos

A lei de fomento ao artesanato dá maior base para estruturar uma política distrital voltada a uma categoria que produz muito. Com essa legislação, o setor será valorizado por meio do incentivo de ações para qualificar, desenvolver e promover a atividade como instrumento de trabalho e empreendedorismo.

(Agência Brasília)

Read Previous

Brasil recebe 1 milhão de doses de vacinas da Pfizer

Read Next

Bolsonaro enfrenta a mais dura reação a seu governo