• 20/06/2024

Distrito Federal entra em alerta vermelho para onda de calor

O Instituto Nacional de Meteorologia e Estatística (Inmet) emitiu, nesta sexta-feira (22), alerta vermelho para onda de calor no Distrito Federal. O aviso indica risco à saúde em função de temperaturas médias 5ºC acima do previsto para esta época do ano. O estado, que indica “grande perigo”, está previsto para durar, pelo menos, até terça-feira (26).

Veja também

Com alta de casos de covid, GDF convoca população a completar ciclo vacinal

“O nosso aviso meteorológico de onda de calor está atrelado ao número de dias consecutivos sob atuação do fenômeno. O critério para inclusão do DF neste alerta foi a manutenção da temperatura 5ºC acima da média prevista para este mês: estamos tendo temperaturas de 34ºC, 35ºC”, explica a meteorologista Naiane Araújo, do Inmet.

Leia também   Capital Federal se despede do Brasília Iluminada

A especialista afirma que a área central do país sofre com o aumento de incidência de raios solares, em função da chegada da primavera, que começa neste sábado (23). “Geralmente, nosso pico de temperaturas aqui no DF ocorre entre os meses de setembro e outubro, é quando temos nossos recordes de máximas. Esse calor é resultado da influência do El Niño combinada com essa transição do inverno para a primavera”, prossegue.

Plano emergencial

Previsão é que estado vermelho dure até terça-feira. É necessário hidratar-se para evitar problemas de saúde | Fotos: Paulo H. Carvalho/ Agência Brasília

Além do alerta vermelho para altas temperaturas, a capital federal segue em alerta de perigo (laranja) para baixa umidade relativa do ar, com índices variando entre 20% e 12%. Há, ainda, risco de incêndios florestais e à saúde.

Em caso de piora nos índices de umidade e manutenção das altas temperaturas, poderá ser acionado um plano emergencial do Governo do Distrito Federal (GDF) para atendimento da população mais vulnerável e em situação de rua. Coordenada pela Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil do Distrito Federal, a força-tarefa conta com a participação da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb).

“Esse plano vai ser acionado caso a gente entre em alerta vermelho para a temperatura e para umidade relativa do ar. No momento, só temos alerta vermelho para temperatura. Havendo necessidade de acionamento do plano, iniciaremos a distribuição de água em pontos críticos com maior população de rua flutuante”, explica o coronel Pedro Aníbal, coordenador de gestão de riscos e desastres da Defesa Civil.

O atendimento da população em situação de vulnerabilidade social se concentra em quatro pontos: Rodoviária do Plano Piloto, Ceilândia, área central do Gama e Setor Comercial Sul. Haverá, na ocasião, distribuição de água potável e orientações para esta comunidade. “Para a população de maneira geral, as recomendações seguem as mesmas: mantenha-se hidratado, faça uso de protetor solar e labial, use roupas leves, faça refeições leves, evite exposição ao sol e atividade física nos períodos mais críticos”, prossegue Aníbal.

(Agência Brasília)

Read Previous

No Dia do Contador, uma Reflexão sobre a Relevância Desse Profissional no Contexto Nacional e no Distrito Federal

Read Next

Moraes manda prender empresário envolvido em atos golpistas