• 20/06/2024

Calor retorna a partir desta quinta, com temperaturas acima de 30°C

A passagem de uma frente fria pelo litoral provocou muita chuva e baixou as temperaturas nas regiões Sul e Sudeste do país desde a última sexta-feira (8). No entanto, esse clima mais fresco vai chegar ao fim na próxima quinta-feira (14).

Veja também

Brasil deve recuperar em breve certificado de eliminação do sarampo

Com o fim da precipitação, o Sol volta a aparecer mais forte, elevando novamente as temperaturas na maior parte do país. Apesar de a MetSul Meteorologia e o Climatempo preverem que é uma nova onda de calor chegando, o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), o órgão oficial de previsão do tempo do país, pede cautela e não fala em onda.

Pelas normas do instituto, para ser uma onda de calor, a temperatura precisa ficar 5°C acima da média por mais de três dias e em uma grande área do território nacional, como as de setembro e de novembro, nas quais o calor atingiu as regiões Centro-Oeste e Sudeste e parte do Norte e Nordeste.

Mulher seca o rosto dentro de um ônibus
Após dias mais frescos, o calor volta nesta quinta-feira (14) às regiões, Sul, Sudeste e Centro-Oeste – Ronny Santos – 16.nov.23/Folhapress

“Deve aquecer? Deve. Mas onda de calor tem critérios. É preciso estar 5°C graus acima da média por mais de três dias, que será alerta amarelo, depois de cinco dias será laranja, e depois vermelho. Não só nesses valores de dias consecutivos, mas também em área. Se a cidade de São Paulo está 5°C acima da média mas as do entorno não estão, então não é onda de calor”, explica Olivo Bahia, meteorologista do Inmet.

“O que a gente pode dizer é que o calor, independentemente de estar em onda ou não, está presente. Estamos indo para o verão, que é um período quente. Como tem nuvem e chuva, o clima é quente e abafado, e não chega a extremos”, completa o meteorologista. “Se vai atingir os 5°C acima da média ainda está muito indefinido.”

Leia também   Caixa começa a distribuir lucro do FGTS na quinta-feira; veja quem recebe

A previsão do Inmet é que a região Centro-Oeste tenha as maiores temperaturas no fim desta semana. Cuiabá (MT) deve ter a máxima de 36°C na quinta e de 37°C na sexta (15). Campo Grande (MS), ficará com 34°C e 37°C, respectivamente. E Goiânia, 34°C e 36°C.

No Sudeste, a temperatura máxima na capital paulista e no Rio de Janeiro deve chegar a 33°C na quinta-feira e 35°C na sexta (15). Em Belo Horizonte deve fazer 30°C nos dois dias.

No Sul, Porto Alegre (RS) será a mais abafada, com máximas de 35°C na quinta e 37°C na sexta. Em Florianópolis (SC), serão 29°C e 31°C. E, em Curitiba, 32°C e 34°C.

Leia também   Pai é flagrado abusando da própria filha de apenas três anos

Praticamente toda a região Nordeste terá temperaturas entre 30°C e 32°C, com exceção de Teresina (PI), onde fará 35°C e 34°C, respectivamente.

No Norte, por sua dimensão, as temperaturas serão variadas, como 36°C em Boa Vista (RR), 34°C em Palmas (TO) e 31°C em Manaus (AM).

Nesses dias, há possibilidade de chuvas isoladas, o que pode diminuir o calor nos dias seguintes, aponta Olivo Bahia, destacando que a temperatura deve sempre variar um ou dois graus dependendo do volume de precipitação. “Nuvem e chuva divide a energia do Sol.”

Leia também   Mesmo com chuvas, governo não planeja acabar com bandeira tarifária extra

(Folha de São Paulo)

Read Previous

Sisu passará a ter apenas uma edição a partir de 2024

Read Next

Chuva de meteoros terá até 120 ‘estrelas cadentes’ por hora no Brasil: como e onde será possível ver o fenômeno