• 3 de agosto de 2021

Secretário da Saúde destaca avanços no controle da pandemia em Goiás

O secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, fez ampla avaliação sobre a situação da pandemia do novo coronavírus em Goiás, destacando principalmente os avanços e resultados positivos, fruto das medidas e ações tomadas pelo poder público para enfrentar o problema. Em entrevista ao programa Boa Noite Goiás, ele adiantou que com o avanço da vacinação, redução dos casos, internação e óbitos, as autoridades de saúde já avaliam a possibilidade de retomar diversas atividades econômicas e sociais a partir de agosto, como a volta das aulas presenciais e a realização de eventos culturais, artísticos e desportivos, mas com observância de critérios como vacinação, testagem negativa e outras medidas sanitárias.

Veja também

Caiado anuncia, para setembro, retomada de obras do Hospital de Águas Lindas de Goiás

O secretário também fez um relato positivo sobre a vacinação em Goiás, enfatizando que entre os vacinados com as duas doses, seja com que vacina for, o índice de eficácia alcançou cerca de 98%, isto é, de todos os vacinados menos de 2% tiveram Covid-19, sendo que a grande maioria com casos leves; e mais, menos de 0,5% precisaram de UTI e somente 0,07% foram a óbito. “Esses dados nos mostram que todas as vacinas são eficazes e que a imunização é a única saída para barrar a pandemia. Por isso, todas as pessoas devem receber as duas doses”, reafirmou ele, acrescentando também que não é correto deixar de vacinar por causa da marca ou de laboratório, já que todos os quatro imunizantes disponíveis atualmente passaram por todos os testes exigidos e foram avaliados pela Anvisa antes da liberação para uso.

Leia também   COMBATE AO DESMATAMENTO | Caiado anuncia gestão compartilhada em parque na Chapada dos Veadeiros

Ismael Alexandrino explicou também porque algumas cidades e alguns Estados avançam mais na vacinação do que outros. No primeiro caso, ele disse que depende do perfil da população do município. Conforme disse, a cidade recebe um número de doses para determinada faixa etária. Mas se tem menos pessoas naquela faixa, o município avança para faixas de pessoas com idade menor. No caso dos Estados, alguns avançam mais porque recebem mais doses. É o caso do Maranhão, que recebeu 300 mil doses a mais quando foi detectada uma nova cepa mais agressiva. Situação semelhante ocorreu com Mato Grosso do Sul. Além disso, há também atraso no registro de aplicação de doses pelos municípios. Em relação a Goiás, o titular da SES disse que o cronograma está conforme o previsto e avança assim que vão chegando os imunizantes.

Leia também   Hospital Regional de Luziânia começa a funcionar para tratamento de pacientes com coronavírus

Descentralização

Ainda durante o Boa Noite Goiás, Ismael Alexandrino abordou resultados importantes da saúde em Goiás como a regionalização dos atendimentos, uma das prioridades do governador Ronaldo Caiado. Para tanto já foram instaladas unidades de saúde em Posse, Uruaçu e Goianésia, além da modernização e melhoria das unidades regionais espalhadas pelo Estado. Também lembrou a retomada das obras do Hospital Regional de Águas Lindas, anunciada para o mês de setembro e entrega prevista para 2022, o que será de fundamental importância para toda a população do Entorno do Distrito Federal. Outro aspecto fundamental é a descentralização da distribuição de medicamentos de alto custo, que ocorria apenas no Juarez Barbosa, em Goiânia, e agora começa a ser feita também em unidades de saúde do interior, evitando deslocamentos desnecessários das pessoas até a capital.

Leia também   Sai edital para capacitar 3 mil pessoas em construção civil e jardinagem

O secretário da Saúde abordou ainda muitos outros temas, como a realização de estudos para aplicação de vacinas em adolescentes de 12 a 17 anos; riscos para a saúde de quem se recusa a tomar vacina ou deixa de receber a segunda dose; programação de chegada de doses da vacina ainda em julho e em agosto; importância da continuidade das recomendações sanitárias com uso de máscaras, higienização de mãos e distanciamento social e ainda próximos passos na política de combate à pandemia. Ismael Alexandrino também respondeu a muitos questionamentos dos telespectadores, oferecendo esclarecimentos e eliminando dúvidas, principalmente em relação às vacinas.

(ABC Digital-GO)

Read Previous

Saúde vai abrir seleção para 1,5 mil novos agentes

Read Next

Nova proposta para IR tira até R$ 27 bi dos cofres de estados e municípios