• 25 de janeiro de 2021

Pagamento do auxílio para condutores de transporte escolar e de turismo

No total, 1.707 motoristas receberam R$ 600. Além desta segunda fase, governo ainda pagará duas parcelas do benefício em 2021

O Governo do Distrito Federal (GDF) pagou na tarde desta sexta-feira (4) a primeira parcela da nova etapa do Mobilidade Cidadã. Nesta segunda fase, o auxílio financeiro, no valor de R$ 600, foi liberado para os 1.707 proprietários de ônibus e micro-ônibus ou outros veículos destinados ao transporte coletivo escolar e de turismo. O programa foi criado como medida para diminuir os impactos da crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Pela Lei nº 6.711, de 10 de novembro de 2020, que aprovou a prorrogação do auxílio Mobilidade Cidadã, estão previstas três parcelas mensais no valor de R$ 600, o que custará R$ 3,1 milhões ao GDF. O benefício, seguindo as primeiras regras, foi concedido para os proprietários de veículos que prestam serviço mediante concessão ou permissão do poder público e se encontravam devidamente cadastrados em 31 de janeiro de 2020.

Leia também   Passageiros aprovam mudança do terminal do entorno

A folha de pagamento de dezembro do benefício ficou em R$ 1.024.200,00. Para a secretária de Desenvolvimento Social, Mayara Noronha Rocha, o auxílio mostra que o governo está comprometido em minimizar os impactos da crise econômica agravada pela pandemia. “Esses condutores estão sem exercer suas atividades desde o início da pandemia, em março, o que vem comprometendo drasticamente a renda dessas famílias”, destaca.

Mayara Rocha explica que para executar o programa foi preciso uma ação integrada do governo. “O órgão responsável pela gestão do programa é a Secretaria de Desenvolvimento Social, por já operacionalizar os benefícios socioassistenciais do governo e, assim, poder agilizar o pagamento das parcelas. Mas a lista dos beneficiários de transporte turístico e escolar reuniu cadastros fornecidos pela Secretaria de Turismo e pelo Detran/DF, respectivamente”.

Leia também   GDF doa 365 mil máscaras em 15 dias

Benefício
O aporte financeiro aos motoristas de transporte escolar e de turismo começou a ser concedido no mês de julho. O pagamento do benefício foi estabelecido, então, pela Lei nº 6.621, de 11 de junho de 2020, que aprovou a primeira fase do auxílio financeiro do Mobilidade Cidadã.

Desde julho, quando iniciou o pagamento do benefício, já foram repassados cerca de R$ 8.196.000,00 para crédito do auxílio, tendo como agente financeiro o Banco de Brasília (BRB).

Taxistas
O Governo do Distrito Federal avalia como será feito para pagar do auxílio emergencial aos taxistas, como determina a legislação. Os órgãos envolvidos na concessão do benefício já estão em tratativas para alinhar as diretrizes do repasse financeiro.

Leia também   Calamidade pública será votada pela CLDF

(Agência Brasília)

 

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 11 milhões

Read Next

Projeto do Governo de Goiás que reduz ICMS do arroz e do feijão de 17% para 12% é aprovado na Assembleia Legislativa