• 1 de dezembro de 2020

Secretário nacional diz que Goiás é referência em políticas para idosos durante entrega de R$ 9,3 milhões em auxílio emergencial

Representante do Governo Federal na cerimônia, Antônio Costa se disse “encantado” com valorização das instituições de longa permanência no Estado. “É mais um reconhecimento que nos honra: ser o primeiro lugar no Brasil em como se tratar os idosos”, disse Caiado. Recursos disponibilizados pela União, em parceria com governo estadual, vão beneficiar 4.010 idosos em 147 entidades para fortalecer ações de combate à Covid-19

O governador Ronaldo Caiado entregou, nesta terça-feira (17/11), R$ 9,3 milhões em auxílio emergencial para 147 instituições de longa permanência de idosos (ILPIs), que abrigam 4.010 pessoas em Goiás. O recurso é resultado de parceria com o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos (MMFDH) e será aplicado no combate à Covid-19. “Estou encantado. É o primeiro Estado que faz uma cerimônia para valorizar instituições de longa permanência”, afirmou o secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, do MMFDH, Antônio Costa, durante solenidade no Centro Cultural Oscar Niemeyer, que contou com as presenças da presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, e da secretária de Desenvolvimento Social, Lúcia Vânia.

Veja também

Primeira criança registrada por biometria neonatal em Goiás recebe certificado do Ipasgo

O secretário nacional foi além. Ressaltou que Goiás que é “referência nacional no desenvolvimento da política para o idoso” e que esta foi uma oportunidade de reconhecer isto, com encaminhamento de verba referente ao auxílio emergencial. “Essas entidades que estavam invisíveis podem receber, neste momento de dificuldade, essa assistência”, pontuou. Caiado agradeceu: “Hoje recebemos mais um título que nos honra e nos orgulha enormemente, ser o primeiro lugar no Brasil em como se tratar os idosos. Parabéns a todos vocês.”

Ainda segundo Costa, a ideia é que o auxílio se torne um amparo permanente de assistência e saúde, para o patrocínio de equipes preparadas, uma vez que as duas áreas “têm que caminhar juntas”. Outro anúncio foi a implantação, em 2021, de um programa de capacitação gestão financeira com todas as ILPIs cadastradas, sem custo para o Estado, bem como as de prefeituras, para que possam ter conhecimento de como fazer a política do idoso, por meio dos Conselhos, do Fundo Municipal da Pessoa Idosa, e do programa Solidarize. “O Brasil será a quinta ou sexta maior população de idosos no mundo. É preciso estar preparado para este grande desafio, que é o envelhecimento da população”, ressaltou.

Leia também   Chuva devem continuar nesta sexta-feira e se prolongar no fim de semana

Caiado expressou a satisfação com os anúncios feitos pelo secretário, destacando que muitas instituições ainda têm dificuldade para superar a burocracia e lidar com a gestão e acesso ao dinheiro público pelos canais de Brasília. “Goiás está de portas abertas à vossa excelência, que terá toda autonomia. É um trabalho que também tem sido feito por Gracinha com todas as primeiras-damas [dos municípios]. É fundamental esse conhecimento para utilização desta fonte orçamentária em cada um de nossas cidades.”

Para o governador, a vinda do secretário também é motivo de orgulho por representar mais uma etapa da política de melhoria da qualidade de vida das pessoas, fruto da parceria do Governo Federal, do presidente Jair Bolsonaro, com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, OVG e todas as instituições goianas, públicas ou privadas. “Sempre tivemos um carinho especial com as pessoas que já cumpriram grande parte da etapa de suas vidas, trabalhando para ajudar o Estado de Goiás. Temos um tratamento diferenciado com a casa de idosos”, ressaltou.

Titular da Seds, Lúcia Vânia destacou que a atenção especial do Governo de Goiás aos idosos foi uma determinação expressa de Caiado, uma vez que a Covid-19 afeta esse grupo de forma mais intensa. “Tivemos uma experiência negativa na Europa, com grande número de internos afetados em instituições. Centramos toda nossa força, junto com a Secretaria da Saúde, para evitar o maior número de contaminação.”

Para isso, explicou Lúcia, foram feitas várias parcerias público-privadas desde maio, que beneficiaram sete mil pessoas institucionalizadas com mais de 60 anos. Ela citou, além das firmadas com Itaú, Banco do Brasil, Enel, Lions Club Marista, Ordem dos Advogados do Brasil, PUC TV e maçonaria, o trabalho em conjunto com o MMFDH. “Temos procurado ser um parceiro eficiente, que responde às demandas do ministério e, sem dúvida, estamos tendo bons resultados.”

Leia também   Agências bancárias abrem hoje às 12h

Benefício

Cada instituição receberá o valor de R$ 2.322,34 por morador e terá que fazer a prestação de contas de todos os gastos. As contempladas vão receber um cartão do Banco do Brasil, semelhante ao de crédito, que deverá ser utilizado exclusivamente para ações de prevenção e controle do novo coronavírus dentro das ILPIs. Entre elas, compra de insumos e de equipamentos básicos para segurança e higiene dos residentes e funcionários, aquisição de medicamentos e adequação dos espaços para isolamento dos casos suspeitos e leves. O auxílio também pode ser utilizado para a compra de alimentos para fortalecer a imunidade dos idosos, além de EPIs, produtos de limpeza, roupas de cama e toalhas.

O cartão deve ser utilizado em quatro meses, com a respectiva prestação de contas ao Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. “Passamos pela primeira onda, e sabemos que vem uma segunda onda [da Covid-19]. Os idosos estão basicamente isolados, mas temos funcionários, que não vivem na ILPI. Eles vão e voltam”, alertou a presidente do Conselho Municipal do Idoso de Inhumas, Carmencita Balestra. Com o dinheiro garantido, frisa, a instituição vai deixar de gastar com produtos como EPI’s e poderá se concentrar na manutenção do isolamento dos internos, com investimento no contingenciamento da Covid-19 e naquilo que fortalece o sistema imunológico das pessoas.

Simbolicamente, o governador Ronaldo Caiado entregou o certificado de habilitação ao auxílio aos representantes da Associação Santa Teresinha do Menino Jesus – Casa dos Nossos Pais (Goiânia), do Centro de Idosos Sagrada Família, da OVG, e da Associação Beneficente Auta de Souza (Abas/Rio Verde), que representaram todas as demais que se credenciaram no processo para receber o recurso.

Leia também   Maurício Valeixo não é mais diretor-geral da Polícia Federal

“A palavra certa é gratidão ao governador pelo apoio. Ele não mediu esforços para ajudar cada instituição”, afirmou Vanessa Ferreira, da Casa dos Nossos Pais. Caiado retribuiu: “Agradeço de forma especial a todos que estão envolvidos diretamente com os abrigos de longa permanência. Vocês tiveram o gesto de solidariedade, amor ao próximo, com todas as precauções, para que não fossem contaminados.”

Cotecs móveis

Ao final da solenidade, Gracinha Caiado participou de uma visita ao Colégios Tecnológicos (Cotecs) Móveis, acompanhada pelos secretários de Estado César Moura (Retomada) e Adriano da Rocha Lima (Geral da Governadoria) e pelo presidente Fabrício Amaral (Goiás Turismo). Adriano explicou que elas são derivadas das unidades fixas que compunham a Rede de Institutos Tecnológicos do Estado de Goiás (Itegos), mantida pelo Estado de Goiás até o início desse ano, e que foi desmembrada em dois programas.

“Esses Cotecs Móveis visam ter flexibilidade de movimentar entre comunidades específicas, municípios onde não temos unidades fixas, para justamente dar a capacitação profissional para essas pessoas de cada região, atendendo a vocação de cada local e com a inserção no mercado de trabalho”, afirmou Adriano.

César Moura disse que os veículos também serão utilizados na caravana do Mais Emprego, com ações em Cavalcante, Flores de Goiás, Posse, Buritinópolis – municípios que vão compor o projeto da cerveja regional feita a partir da fécula de mandioca, em parceria com a Ambev. “Vamos visitar as regiões mais vulneráveis, levando qualificação profissional para que as pessoas possam arrumar um emprego ou empreender.”

Também estiveram presentes o deputado estadual Thiago Albernaz; a diretora-geral da OVG, Adryanna Caiado; o presidente da Agência Brasil Central (ABC), Reginaldo Júnior; e a presidente do Colegiado de Gestores da Assistência Social de Goiás e primeira-dama de São Miguel do Passa Quatro, Fabiana Ceciliano.

(Governo de Goiás)

Avatar

Destaque DF

Read Previous

Equilíbrio emocional: dicas para cuidar da sua saúde mental

Read Next

Pfizer conclui testes de vacina para Covid-19 com 95% de eficácia e buscará autorização para uso emergencial